Notícias

Idosa é resgatada em condições análogas à escravidão após 72 anos de trabalho doméstico

Mulher cuidou de três gerações da mesma família, e durante os 72 anos de trabalho, não recebeu direitos garantidos por lei

Por Rádio Itatiaia | 13/05/2022 às 19:15
Reprodução/CNN
Foto: Reprodução/CNN

Resgate da idosa foi comandado pela Superintendência Regional do Trabalho no Rio de Janeiro (SRTb)

Uma idosa de 84 anos foi resgatada em condições análogas à escravidão após 72 anos trabalhando para a mesma família no Rio de Janeiro. A operação de resgate é comandada pela Superintendência Regional do Trabalho no Rio de Janeiro (SRTb/RJ), e teve início no dia 15 de março.

Durante o período, segundo as investigações, a idosa cuidou da casa e de três gerações da família sem receber salário ou direitos trabalhistas, que ainda terão o pagamento negociado. Desde 1995, quando o Brasil criou o sistema de fiscalização desse crime, esse é o caso mais longo de exploração de uma pessoa nessas condições. Em 27 anos, foram mais de 58 mil pessoas resgatadas pelo poder público.

Os auditores fiscais informaram que os pais da vítima trabalhavam em uma fazenda no interior do Estado, e aos 12 anos, ela se mudou para a casa dos responsáveis pela propriedade, onde continuou trabalhando quando se tornou órfã. Recentemente, ela era cuidadora da dona da casa, que tem idade semelhante.

A idosa está em um abrigo público sob acompanhamento. O Ministério Público do Trabalho no Rio informou que o procedimento sobre o caso está em tramitação e não pode repassar informações, por enquanto, para não prejudicar a investigação.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou