Ouça a rádio

Compartilhe

Homem morre em 'câmara de gás' em viatura e PRF afirma que usou arma de 'menor potencial ofensivo'

Vídeos nas redes sociais mostram que os policiais, após algemá-lo no chão, o colocam na parte de trás da viatura

Redes sociais/reprodução
Foto: Redes sociais/reprodução

Genivaldo morreu a caminho do hospital

Um homem de 38 anos, que tinha esquizofrenia, foi morto após inalar gás dentro de uma viatura da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Umbaúba, no litoral de Sergipe. Genivaldo de Jesus Santos foi abordado por policiais. Em seu bolso foram encontradas cartelas de remédio.

Segundo o G1, a abordagem foi presenciada pelo sobrinho dele, Wallyson de Jesus, que disse que o tio foi parado quando pilotava uma motocicleta. 

“Eu estava próximo e vi tudo. Informei aos agentes que o meu tio tinha transtorno mental. Eles pediram para que ele levantasse as mãos e encontraram no bolso dele cartelas de medicamentos. Meu tio ficou nervoso e perguntou o que tinha feito. Eu pedi que ele se acalmasse e que me ouvisse”, disse ao portal.

Vídeos nas redes sociais mostram que os policiais, após algemá-lo no chão, o colocam na parte de trás da viatura. Testemunhas afirmam que os agentes jogaram spray de pimenta e uma bomba de gás no porta-malas, o que teria provocado a intoxicação. Genivaldo morreu a caminho do hospital.

A PRF informou que abriu procedimento disciplinar para apurar a conduta dos agentes envolvidos. Segundo a corporação, foram empregadas técnicas de imobilização por conta da "agressividade" do homem. Não foi explicado o uso de gás dentro da viatura fechada. Confira a nota na íntegra 

“Na data de hoje, 25 de maio de 2022, durante ação policial na BR-101, em Umbaúba-SE, um homem de 38 anos, resistiu ativamente a uma abordagem de uma equipe PRF. Em razão da sua agressividade, foram empregados técnicas de imobilização e instrumentos de menor potencial ofensivo para sua contenção e o indivíduo foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil em Umbaúba.

Durante o deslocamento, o abordado veio a passar mal e socorrido de imediato ao Hospital José Nailson Moura, onde posteriormente foi atendido e constatado o óbito. A equipe registrou a ocorrência na Polícia Judiciária, que irá apurar o caso. A Polícia Rodoviária Federal em Sergipe lamenta o ocorrido e informa que foi aberto procedimento disciplinar para averiguar a conduta dos policiais envolvidos.

A Ordem de Advogados do Brasil - Seccional Sergipe informou, por meio de nota, que acompanhará, de forma vigilante, os desdobramentos das investigações.  "A OAB Sergipe respeita as insituições, mas não compactua com qualquer tipo de violência ou de tortura, razão pela qual se manterá atento à apuração da responsabilidade pela fatídica morte"