Notícias

'Há a perspectiva de uma nova abertura na segunda', diz secretário de BH sobre comércio

Por Redação, 03/06/2020 às 13:08
atualizado em: 03/06/2020 às 15:35

Texto:

Foto: Rodrigo Clemente/PBH
Rodrigo Clemente/PBH

O secretário municipal de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado Pinto, afirmou na tarde desta quarta-feira, ao programa Chamada Geral, da Itatiaia, que a reabertura gradual do comércio na cidade pode dar mais um passo na semana que vem.

“Há uma perspectiva de uma nova abertura na segunda-feira (8). É verdade que os indicadores estão um pouco preocupantes, a exemplo do que aconteceu na semana passada, quando tivemos que interromper o processo de flexibilização temporariamente. Estamos na dependência na visualização dos indicadores na sexta-feira (5)”, disse.

No dia 25 de maio, BH entrou na primeira de quatro etapas de flexibilização, com a reabertura de lojas de brinquedos, salões de beleza, comércio varejista de cama mesa e banho e shoppings populares. Havia a possibilidade de entrar na segunda fase no dia 1º, mas a administração municipal decidiu seguir na inicial, com o argumento de que os dados referentes à covid-19 no interior estavam altos.

Shoppings centers

O secretário afirmou que há a possibilidade de shoppings centers voltarem a funcionar neste mês. “Pode ser que no dia 22 aconteça a abertura de shoppings. Certamente não acontecerá antes disso.”

Academias

A volta das academias também é estudada pela prefeitura, sem data para que ocorra. “É possível que isso seja feito, desde que respeitadas algumas normas sanitárias: a higienização dos equipamentos antes e após cada uso, o uso de máscaras e o número de pessoas por metro quadrado”, ressaltou.

Clubes de lazer

Da mesma forma, a volta de algumas atividades em clubes sociais é analisada. “A gente está começando a pensar. É evidente que algumas atividades a gente pode antecipar, como a prática de tênis, que não envolve contato físico entre as pessoas. Sauna, por exemplo, provavelmente vai ser uma das últimas coisas a serem abertas.”

Bares e restaurantes

Em relação aos bares e restaurantes, a dificuldade é maior, segundo ele. “Precisam ser alvo de um estudo muito mais criterioso do que as outras atividades. São locais em que as pessoas têm, necessariamente, que tirar a máscara. O distanciamento social entre as pessoas nesses locais tem que ser garantido, os alimentos têm que vir cobertos”, relatou.

Conforme o secretário, o selfie-service, por exemplo, teria de mudar. “Não é possível uma colher de servir ser manipulada por pessoas subsequentes sem ser higienizada. Vai ter que ter um funcionário da casa para servir e entregar o prato para o cliente lá na frequente, que só vai tirar a máscara quando estiver sentado na mesa para se alimentar”, exemplificou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O dinheiro que era certo para as obras, agora não é mais. Você acredita na ampliação do serviço? #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    "Foi um estelionato eleitoral. Boa parte dos seus eleitores está decepcionada" #Itatiaia

    Acessar Link