Notícias

Fiscais da ANM identificam 'pequenas erosões de chuva' em dique da CSN em Congonhas, mas descartam risco

Diretor da agência diz que dique principal tem 'zero' problema

Por Da redação | 09/01/2022 às 22:27

Diretor da ANM diz que fiscalização não encontrou problemas na mina da CSN, em Congonhas

Fiscalização da Agência Nacional de Mineração na mina Casa Pedra, da CSN, em Congonhas, identificou no dique de sela "pequenas erosões causadas pela chuva, que amanhã estarão normalizadas". No dique principal, a vistoria achou "zero", segundo o diretor geral da ANM, Guilherme Gomes.

Segundo ele, após a apreensão gerada na cidade a partir de vídeos que circularam na cidade com a suposta atuação da CSN para conter vazamentos durante a forte chuva que atingiu diversas regiões de Minas Gerais neste sábado, a equipe da agência reguladora foi enviada ao local. Gomes diz que os diques estão intactos, seguros, a empresa está vigilante e a agência também

A empresa garante que a estrutura é estável.

A barragem Casa de Pedra tem cerca de 50 milhões de metros cúbicos de rejeito de minério, quase quatro vezes mais do que a da barragem do Córrego do Feijão, que se rompeu em janeiro de 2019, matando 270 pessoas. Além disso, de acordo com informações do Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM), dois bairros - Residencial Gualter Monteiro e Cristo Rei - seriam atingidos pela lama de rejeitos em cerca de 30 segundos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou