Notícias

Felipe Neto diz ter parecer favorável do MP sobre investigação aberta por chamar Bolsonaro 'genocida'

Influenciador digital publicou um documento em sua página no Twitter em que diz que a promotoria indicou à Justiça a concessão de um Habeas Corpus por se tratar de "flagrante ilegalidade praticada pela autoridade coatora"

Por Da Redação , 03/05/2021 às 16:49
atualizado em: 03/05/2021 às 16:55

Texto:

Foto: Reprodução/ Redes Sociais
Reprodução/ Redes Sociais

Felipe Neto é investigado por agredir verbalmente presidente Bolsonaro

O influenciador digital e youtuber Felipe Neto comunicou nesta segunda-feira (3) aos seus seguidores no Twitter que o Ministério Público do Rio de Janeiro emitiu um parecer favorável a ele no caso aberto a pedido de Carlos Bolsonaro, após o artista ter chamado o presidente Jair Bolsonaro de “genocida”.

Conforme informou o influenciador, o promotor de justiça Guilherme Semeghini indicou a concessão de um Habeas Corpus por se tratar de "flagrante ilegalidade praticada pela autoridade coatora". Agora, a juíza Gisele Guida de Faria, da 38ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, vai avaliar a decisão do Ministério Público e decidir acatar ou não a indicação. 

Entenda 

O delegado responsável pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, Pablo Sartori, no Rio de Janeiro, enviou o procedimento aberto contra o influenciador digital e youtuber Felipe Neto para a Justiça Federal.

Com a ação do delegado, a defesa do influenciador digital impetrou uma petição no Tribunal de Justiça para solicitar explicações sobre o inquérito enviado à Justiça, uma vez que a juíza já tinha mandado suspender a investigação aberta por crime contra a Segurança Nacional.

Após o pedido de defesa, a juíza Gisele Guida de Faria pediu explicações do delegado e lembrou que o mesmo não possui atribuições legais para iniciar a investigação. Nesse caso, a investigação seria atribuída à Polícia Federal, uma vez que se trata da segurança do presidente da República. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Ao todo 37.283 óbitos foram registrados desde o início da pandemia #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Um dos motivos alegados na portaria é o impacto epidemiológico das novas variantes do coronavírus #itatiaia

    Acessar Link