Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Fábio Gomes diz que trabalha para superar críticas no Atlético e revela que pede conselhos a Hulk

Atacante reconheceu que precisa melhorar, mas que levará um tempo por vir do exterior

Fábio Gomes diz que trabalha para superar críticas no Atlético e revela que pede conselhos a Hulk

Fábio Gomes diz que trabalha para superar críticas no Atlético e revela que pede conselhos a Hulk

Pedro Souza/Atlético

Na próxima rodada do Campeonato Mineiro, o Atlético jogará em Governador Valadares contra o Democrata. Neste ano, partida no interior significa time alternativo no Galo. E o atacante Fábio Gomes poderá ter uma nova chance na equipe. Diante das críticas de parte da torcida alvinegra, o jogador reconhece que precisa melhorar, mas que levará um tempo.

“As críticas são boas, porque você sabe que tem que melhorar todos os dias. Eu gosto, sempre foi assim comigo. Eu sei que vai ser difícil me adaptar”, iniciou.

“Eu vim de uma liga diferente [MLS], um futebol diferente. Pouco a pouco, eu vou conseguindo me adaptar ao futebol daqui. Joguei uma Série B aqui, não joguei uma Série A. Estou jogando em um time grande, enorme. Eu já tenho que colocar isso na cabeça que preciso melhorar todos os dias. A adaptação não é de um ou dois meses, mas de três, quatro meses. Então, aí posso ser cobrado. Mas estou bem tranquilo e trabalhando bastante sobre isso”, completou.

O atacante disputou a temporada passada pelo New York Red Bulls-EUA e marcou sete gols em 30 jogos. Mas no Galo ainda não conseguiu desencantar, apesar de ter marcado o gol da vitória no último minuto sobre o Pouso Alegre.

Fábio Gomes foi contratado pelo Atlético junto ao Oeste neste ano para “concorrer” com Hulk, justamente o melhor atacante do time. O jogador disse que se inspira no camisa 7 e revelou que pede conselhos para evoluir na carreira.

“Ele é exemplo para qualquer pessoa e é um exemplo pra mim. Me inspiro nele. Por ser quem é, por treinar bastante. Quando tenho alguma dúvida de algo que ele já passou, eu pergunto para ele. Por ele ser mais velho do que eu, por eu respeitar o que ele faz. Dentro e fora de campo, pergunto para ele. É um ambiente saudável, não há rivalidade entre a gente. Torço sempre para ele”, finalizou.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.