Notícias

'Se errei, peço desculpas', afirma Kalil sobre medidas de combate ao novo coronavírus

Mandatário revelou que está negociando leitos com a rede privada de saúde 

Por Da Redação , 30/06/2020 às 18:06
atualizado em: 30/06/2020 às 20:01

Texto:

Foto: Jéssica Moreira / Itatiaia
Jéssica Moreira / Itatiaia

RESUMO

  • “Eu posso ter errado muito", diz Kalil sobre medidas de combate ao novo coronavírus  
  • Prefeito ainda declarou que, se errou, foi tentando acertar
  • Mandatário revelou que está negociando leitos com a rede privada de saúde 


O prefeito Alexandre Kalil (PSD) declarou que pode ter errado durante as ações tomadas pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) durante o combate ao novo coronavírus. 

“Eu posso ter errado muito. É como disse Juscelino Kubitschek: Eu não tenho compromisso com o erro. Se erramos, foi tentando acertar dentro do protocolo de virologia. Se errei, eu peço desculpas. Eu não me importo em reconhecer o erro. Eu não tenho esse nível de arrogância”, declarou Kali.

Alexandre Kalil anunciou que a prefeitura da capital está negociando leitos com a rede particular de saúde. A declaração foi dada na tarde desta terça-feira (30) em entrevista exclusiva à Itatiaia.
 
“Vou falar em primeira mão. Estamos negociando leitos com a rede particular. Há um esforço tremendo da prefeitura para que a cidade receba esse bombardeio da melhor forma possível”, explicou o prefeito. 

O mandatário explicou que hoje a capital mineira tem 87% dos leitos ocupados na cidade. “Em março, nós tínhamos 82% UTI abertas. Hoje, temos 301 mais 14. Então, hoje são 315 leitos na cidade. Com todo esse aumento, nossa ocupação continua de 87% nas UTIs. Agora estão sendo criados novos protocolos intermediário de atendimento”.  

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    De acordo com um deputado que acompanhou a ação, dez animais foram resgatados e muitos deles estavam morrendo de calor e de sede #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    As demissões podem chegar no mês de julho a 60 mil trabalhadores, o que representa 50% de toda mão de obra do setor. #itatiaia

    Acessar Link