Notícias

Estudo para ampliação do metrô de Belo Horizonte ainda não tem data para sair do papel

Por Redação, 17/10/2019 às 08:09
atualizado em: 17/10/2019 às 09:38

Texto:

Foto: Divulgação/ CBTU
Divulgação/ CBTU

A ampliação do metrô de Belo Horizonte ainda não tem data definida. O estudo para as obras será realizado após o repasse do governo federal ao estado mineiro. O recurso, da casa de R$ 1 bilhão, foi prometido pelo ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e vem da concessão de ferrovias, incluindo a Centro-Atlântica, em Minas Gerais.

Coordenador da bancada de Minas, o deputado Diego Andrade (PSD) diz que o próximo passo, após o cumprimento da promessa, é o ministro se reunir com quem for executar a obra e fazer o convênio. “Mais até do que o anúncio, queremos ver a obra iniciando. É o que todo mineiro quer ver”, comenta. 

Quanto a uma possível data para início das obras, o deputado diz que prefere aguardar a posição do ministro Tarcísio de Freitas e que a função da bancada é “cobrar”. 

Em nota, o Governo de Minas informa que há confirmação, por parte do Ministério da Infraestrutura, que os cerca de R$ 1 bilhão poderão ser usados para a Linha 2 (Barreiro-Calafate). 

A partir disso, de acordo com a nota, deverão ser definidas algumas questões jurídicas, como viabilizar o eventual repasse do recurso para o estado e, ainda, possibilitar a contratação dos estudos para a implantação da linha, que depende de autorização da CBTU e da União.

Também será necessário definir como os bens que compõem hoje a linha 2 poderão ser transferidos para o estado. Por essa razão, o governo diz que ainda é cedo para fixar a data para as obras. A expectativa é conseguir viabilizar a concessão da Linha 2 até o fim de 2022.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link