Ouça a rádio

Compartilhe

ALMG reconhece fabricação do doce de leite Viçosa como patrimônio cultural de MG

Tradicional iguaria mineira recebeu por dez vezes o prêmio do Concurso Nacional de Produtos Lácteos

Reprodução/ Redes Sociais/ @docedeleitevicosaoficial
Foto: Reprodução/ Redes Sociais/ @docedeleitevicosaoficial

Imagem meramente ilustrativa

A fabricação do tradicional Doce de Leite de Viçosa, cidade da região da Zona da Mata, no interior do Estado, pode receber a atribuição de patrimônio cultural de Minas. O primeiro passo para a obtenção do título foi dado nesta quarta-feira (19) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). 

Na manhã desta quarta, o plenário da Casa do Legislativo aprovou, em primeiro turno, o projeto de lei 632/19, de autoria do deputado Coronel Henrique (PSL), que declarava como patrimônio imaterial de Minas Gerais o processo de fabricação do doce de leite produzido no município.

Produzido desde 1988, o doce de leite é fabricado pela Fundação Arthur Bernardes (Funarbe), ligada à Universidade Federal de Viçosa. O método, que faz os mineiros tão apaixonados pela iguaria, também levou o produto a ser o recordista de conquistas do Concurso Nacional de Produtos Lácteos. O título foi destinado ao Doce de Leite de Viçosa em 2001, 2004, 2006, 2008, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016 e 2019.

A Assembleia explicou que agora, o texto vai ser apreciado na Comissão de Cultura. Após parecer dos integrantes, o projeto vai retornar ao plenário para ser votado de forma definitiva. 

Acesso rápido