Notícias

Após seis meses fechados, donos de bares de BH reclamam do aumento do preço dos alimentos

Alguns estabelecimentos tiraram as frituras do cardápio devido ao reajuste no valor do óleo

Por Cléver Ribeiro , 15/09/2020 às 19:06
atualizado em: 15/09/2020 às 21:27

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Reprodução / Google Street View
Reprodução / Google Street View

RESUMO

  • Donos de bares e restaurantes de BH reclamam do aumento do preço dos alimentos
  • Alguns estabelecimentos tiraram as frituras do cardápio devido ao reajuste no valor do óleo 

Os donos de bares e restaurantes de Belo Horizonte lamentam a alta dos preços dos alimentos, o que está dificultando ainda mais a recuperação do setor, que só pôde funcionar com vendas por delivery, durante os seis meses da pandemia do novo coronavírus.

Além do valor elevado do arroz e do óleo de soja, o aumento do feijão e da carne também preocupa os pequenos empresários. O proprietário de um tradicional restaurante no bairro Horto, zona Leste de Belo Horizonte, Túlio Montenegro lamenta a situação e explica o que ele tem feito para minimizar os impactos da crise.

“O grande problema é a proteína. O reajuste da proteína foi muito alto. O arroz também sofreu um aumento muito alto. O arroz chegou a quase 50% de aumento”, explica o empresário.

Para tentar evitar que o reajuste prejudique os pratos oferecidos pelo restaurante, o empresário diz ter feito uma modificação no cardápio. “Eu particularmente diminui o número de fritura do meu cardápio para que o preço desse óleo não venha me afetar. Estou usando a criatividade porque o dinheiro está curto”, lamenta.

O dono da churrascaria Paulista Grill, no bairro Carmo, na região Centro-Sul da capital, o pequeno empresário Marcelo de Lima, afirma que infelizmente está desanimando com tanto prejuízo.

“Desde dezembro, a gente vem sofrendo com os aumentos da proteína. Além do aumento, há outros fatores que também prejudicaram durante esse tempo. Em janeiro, essa tromba d'água, que assolou a cidade, provocou perdas imensuráveis. Em março, para completar veio essa pandemia. Agora, com o aumento da proteína novamente que passou dos 50%”, relata as dificuldades enfrenta nos últimos meses pelo empresário. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link