Ouça a rádio

Compartilhe

Diretores de escolas particulares comemoram a volta das aulas presenciais do ensino médio em BH

Profissionais destacam importância na preparação para o ENEM

Arquivo pessoal/ Agência Brasil
Foto: Arquivo pessoal/ Agência Brasil

Imagem meramente ilustrativa

A autorização para a retomada das aulas presenciais dos estudantes do ensino médio dada pela Prefeitura de Belo Horizonte através de um decreto publicado nesta sexta-feira (23) trouxe alívio para diretores de escolas particulares da capital. 

Para diretora da Rede Verbita de Educação, administradora do Colégio Arnaldo, Cléa Prado, o retorno das aulas é fundamental para a preparação dos jovens para o Enem deste ano. “Nós estamos às portas do Enem. Então, ainda temos uma boa revisão de conteúdos e uma excelente possibilidade de retorno de revisar habilidades necessárias, além do mais importante, que é acolher e entender esses jovens, que já estão ansiosos por natureza às vésperas do exame. Imagina em um momento de pandemia”, explica.

Ela completa: “O jovem precisa de muita interação entre eles. Esses jovens estão adoentados e com a saúde mental abalada diante de tudo isso. Então, esse retorno traz excelentes expectativas”.

O diretor do Colégio Sagrado Coração de Maria, Fernando França Barros, disse que essa autorização para o retorno às aulas presenciais do ensino médio é extremamente importante para as instituições de ensino particulares e a expectativa é muito positiva para as famílias e as escolas. 

“A expectativa é muito grande porque nós temos recebido das famílias muitas solicitações de retorno. As famílias não compreendem porque as escolas não haviam retornado, principalmente o ensino médio. Hoje, o Coração de Maria está preparado e plenamente apto a receber os alunos. O que a gente percebe é uma possibilidade muito boa de darmos um suporte ainda maior aos alunos, principalmente do terceiro ano que vão realizar o Enem”, acredita.

O diretor ainda faz uma revisão para o número de alunos que devem retornar as atividades. “Nossa expectativa é que tenhamos uma adesão de 80% das famílias a esse modelo presencial para o ensino médio”, espera.