Notícias

Dedé aciona Cruzeiro na Justiça pedindo R$ 35 milhões e rescisão do contrato

Zagueiro alega que o clube celeste deve dez meses de salários e quatro meses de FGTS

Por Redação, 11/01/2021 às 17:34
atualizado em: 11/01/2021 às 20:05

Texto:

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

O zagueiro Dedé acionou o Cruzeiro na Justiça do Trabalho pedindo a rescisão do contrato, que vai até dezembro deste ano. Na ação, que foi distribuída na 48ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte no dia 4 de janeiro, o jogador alegou "falta grave do empregador". 

No entanto, Dedé teve o pedido negado pelo juiz titular Marco Antônio Ribeiro Muniz Rodrigues. O valor total da causa é de R$ 35.258.058,64.

De acordo com a defesa de Dedé, o Cruzeiro deve ao jogador dez meses de salários e quatro meses de depósito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. "[...] hoje está com 10 (dez) meses de salário em atraso referente ao fraudulento contrato de cessão e uso de imagem, bem como, está com 6 (seis) meses de salário fixado em sua CTPS em atraso, bem como, ausência de mais de 4 meses do seu FGTS [...]".

Dedé detalhou os meses em que recebeu uma parte do salário ou nenhum valor. Segundo os advogados do jogador, o Cruzeiro não pagou parte dos vencimentos entre maio de 2019 e agosto de 2019. Já entre o período que compreende setembro de 2019 e dezembro de 2019, a Raposa não pagou os salários de Dedé e nem o 13º salário referente a 2019.

De janeiro a fevereiro de 2020, o Cruzeiro teria pagado apenas valores parciais do salário de Dedé. E de março a dezembro de 2020, o clube efetivou somente o pagamento de três parcelas de R$ 150 mil (teto salarial estipulado pela diretoria), “sem especificar  ao  menos  a  que  meses  em  aberto  se  referiam  as citadas parcelas”.

O zagueiro foi além nas reclamações e disse que o Cruzeiro não tem "qualquer previsão de regularização dos inadimplementos salariais demonstrados acima, devido a situação financeira caótica que o clube vem sofrendo por conta de sua própria malversação dos recursos aplicados".

Dedé não entra em campo desde outubro de 2019, quando precisou passar por uma nova cirurgia no joelho direito. A última partida do zagueiro foi no dia 19 de outubro do ano retrasado, na vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador faz tratamento no Rio de Janeiro e está em reta final de recuperação, mas ainda não tem previsão de voltar aos treinos.

Confira os detalhes dos valores pedidos por Dedé na ação contra o Cruzeiro:

- R$ 13.782.000,00: Salários atrasados

- R$ 3.390.666,66: Pagamento das verbas rescisórias
 
- R$ 10.500.000,00: valor que Dedé teria a receber até o fim do contrato, em dezembro de 2021 (considerando de 12/2020 a 12/2021 + dois 13º salário)

- R$ 704.400,00: Recolhimento do FGTS referente ao período não recolhidos.

- R$ 1.032.000,00: Reflexos incidentes sobre o 13º salário aplicáveis às verbas pagas por fora a título de “direito de imagem”;

- R$ 1.045.333,32: Reflexos sob férias + 1/3, incidentes sobre as verbas pagas por fora, devendo a mesma ser condenada ao pagamento integral destas, devidamente corrigidas e atualizadas na forma da Lei

- R$ 1.053.658,66: FGTS incidente sobre os valores pagos por fora

- R$ 3.750.000,00: Indenização por dano moral

- Além do pagamento dos honorários advocatícios no importe de 15%.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Partida acontece nesta terça-feira (7), às 11h. No jogo de ida, times empataram por 0 a 0. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/galo-x-bragantino-fazem-final-do-bras...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Militares do Corpo de Bombeiros também atuam, nesta segunda-feira (6), para evitar reignição no Parque das Mangabeiras, em BH. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/s...

    Acessar Link