Notícias

Covid-19: taxa de transmissão do vírus avança e segue no nível de alerta amarelo em BH

A taxa está no nível de alerta amarelo desde quinta-feira (2), quando o marcador atingiu 1,01

Por Raíssa Oliveira, 06/12/2021 às 15:52
atualizado em: 06/12/2021 às 17:06

Texto:

Foto: Belotur/Divulgação
Belotur/Divulgação

Belo Horizonte registra nesta segunda-feira (6) mais um dia de alta no RT, índice que mede a velocidade de transmissão do coronavírus na capital mineira. Conforme boletim divulgado pela prefeitura, o indicador subiu para 1,05, enquanto na última sexta-feira (3) era de 1,03. A taxa está no nível de alerta amarelo desde quinta-feira (2), quando o marcador atingiu 1,01. 

O número atual significa que cada grupo de 100 infectados transmite a doença para 105 pessoas. Segundo especialistas, o ideal é que o RT fique sempre abaixo de 1. A taxa de transmissibilidade da doença apresentou alta nos últimos seis boletins da PBH, que são divulgados diariamente de segunda a sexta. A última vez que o indicador havia atingido a faixa amarela foi em 17 de novembro, quando estava em queda e registrou também 1,00. 

Assim com a velocidade de transmissão, o indicador da ocupação das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) voltados para a Covid também apresentou alta desde o último boletim, passando de 41,9% para 43,6% nesta segunda. Mesmo com em alta, a taxa segue no nível verde. 

O boletim epidemiológico atualiza também a taxa de ocupação de leitos de enfermaria para pacientes com o coronavírus, que apresentou pequena queda desde a última sexta, e voltou ao nível verde, de controle. A taxa caiu de 50,6% para 44,9%. No último informativo divulgado pela PBH o índice registrou alta e chegou a atingir o alerta amarelo depois de mais de três meses no verde.

Os índices que monitoram a pandemia estão da seguinte forma. 

• RT: 1,05 (amarelo);
• Ocupação de leitos UTI para covid-19: 43,6% (verde);
• Ocupação de leitos de enfermaria para covid-19: 44,9% (verde).
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    DNIT informou que a obra irá atrasar, já que só vai poder ser iniciada após o local ser estabilizado

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    E a tendência é que os números continuem subindo. O pico de casos da doença é esperado para a última semana de janeiro

    Acessar Link