Notícias

Covid-19: especialista da UFMG defende confinamento total em cidades do interior de Minas

Professora cita exemplo da China em relação a medidas adotadas no combate ao novo coronavírus

Por Camila Campos e João Felipe Lolli, 02/03/2021 às 17:00
atualizado em: 02/03/2021 às 20:05

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Virologista aponta BH como exemplo de estratégia na luta contra a covid-19

A professora do Departamento de Biologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e virologista Jordana Coelho defende o lockdown completo para algumas cidades do interior do Estado. 

A especialista ainda cita a China como exemplo de quem “trancou” tudo e, hoje, consegue estar de volta à normalidade. Em entrevista à Itatiaia, Jordana afirma ainda que o “isolamento social” feito aqui no Brasil não está conseguindo frear o novo coronavírus.

“O isolamento social que nós estamos fazendo não está sendo o suficiente para diminuir o número de casos (da covid-19). A China, por exemplo, logo no início da pandemia, optou por um lockdown completo, né?! Nesse contexto, eles conseguiram diminuir a transmissibilidade do vírus e combater a pandemia. A China já está retornando a normalidade”, explica. 

Ela completa: “Então, essa é a maior evidência que o lockdown pode sim ser uma medida eficaz para conter o colapso do sistema de saúde, especialmente, nas regiões do interior de Minas, onde já estão com 100% de ocupação dos leitos de UTI”. 

A especialista lembra ainda sobre a importância de se combater as variantes da doença. “Agora, essa segunda da covid-19 vem junto com as variantes do Sars-Cov-2. Neste momento, surge etapas mais rígidas (para combate a doença), como toque de recolher e fechamento das escolas. Então, nós já sabemos que Belo Horizonte é a cidade que tem mais destacado no controle da covid 19 e o que que tem sido feito é o fechamento do município”, garante. 

Ela detalha uma estratégia importante no combate a doença, que tem sido usada pela Prefeitura de Belo Horizonte.  “BH está utilizando a estratégia chamada de  zig-zag, onde tem o fechamento do comércio e, em seguida, retorna. Dessa forma, em seguida, fecha de novo e, em seguida, retorna. Essa é a estratégia que nós temos utilizado para poder diminuir a circulação do vírus e, mesmo assim, estamos em alerta vermelho em relação à ocupação de leitos de UTIs”, lembra 

Sociedade Brasileira de Imunização alerta

O agravamento da pandemia da covid-19 leva mais uma associação ligada à saúde a recomendar medidas duras de combate à doença. 

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunização Seção Minas Gerais, José Geraldo Leite Ribeiro, concorda com as medidas propostas pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), como o toque de recolher durante a noite e o não funcionamento de instituições de ensino

“Acredito que o país, em quase todo seu conjunto, deveria entrar em lockdown para os próximos 15 a 21 dias para cessar a circulação viral intensa e dar tempo de diminuir a ocupação das UTIS. Estamos demorando muito a agir. A situação é gravíssima no país como um todo”, alerta.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚕ Hoje é dia do #Itacast #ViverBem, oferecimento @unimedbh ⠀ A repórter Aline Neves entrevista o Dr. Luiz Carlos Molinari, diretor da Sociedade Mineira de Oftalmologia, médic...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Postos de Saúde vão estar abertos para a imunização da população durante o feriado desta quarta-feira (21). #Itatiaia

    Acessar Link