Notícias

Covid-19 em BH: com possibilidade de fechamento no radar, comitê se reúne na quarta

Capital mineira convive com indicadores que monitoram a pandemia no vermelho

Por Redação | 02/03/2021 às 11:33
Gabriel Rezende/Itatiaia
Foto: Gabriel Rezende/Itatiaia

Comércio pode voltar a ser fechado em Belo Horizonte diante do avanço da pandemia

Preocupados com o avanço da covid-19 em Belo Horizonte, integrantes do comitê de enfrentamento à pandemia na capital mineira vão se reunir na tarde desta quarta-feira (3) para debater a situação da capital. O grupo, composto pelo secretário de saúde Jackson Machado e os infectologistas Unaí Tupinambás, Estevão Urbano e Carlos Starling, tem aval do prefeito Alexandre Kalil (PSD) para definir restrições.

Conforme apurado pela reportagem, a Prefeitura de Belo Horizonte vai aguardar o boletim epidemiológico desta terça-feira (2). A atualização de ontem (1) trouxe o segundo maior índice que monitora a velocidade de transmissão, o RT, em toda pandemia: 1.20, o que significa que 100 pessoas infectadas transmitem a doença para outras 120 pessoas, indicando tendência de aumento exponencial de casos.

Além do RT, a taxa de ocupação em leitos de UTI também está em alerta vermelho, com 74,7% de ocupação. Nos leitos de enfermaria a ocupação é de 58,3%, nível amarelo. 1.769 novos casos foram registrados desde o último boletim, na sexta-feira (26), chegando a um total de 112.230 casos. São ainda 2.746 mortes confirmadas.

O Conselho Nacional e Secretários de Saúde (Conass) recomendaram endurecimento das medidas de restrição contra covid-19. O pedido do grupo inclui restrição total nas localidades onde a ocupação de leitos estiver acima de 85% e houver tendência de elevação no número de casos e óbitos por covid-19.

É solicitada a proibição de eventos presenciais como shows, congressos, atividades religiosas, esportivas e similares em todo o país. O conselho também requer a suspensão das aulas presenciais em todos os níveis da educação do país e toque de recolher nacional de segunda a sexta, das 20h até as 6h, e durante os fins de semana. O documento solicita ainda o fechamento de praias e bares, a adoção de trabalho remoto e o aumento da testagem contra a doença. 

 

 

 

 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou