Notícias

Cerca de 26 mil pessoas tomaram doses vencidas da AstraZeneca; confira os lotes

Conforme o levantamento, até o dia 19 de junho as doses vencidas haviam sido aplicadas em 1.532 municípios do país

Por Redação , 02/07/2021 às 13:47
atualizado em: 02/07/2021 às 17:58

Texto:

Foto: Tânia Rego/Agência Brasil
Tânia Rego/Agência Brasil

Cerca de 26 mil doses vencidas da vacina contra a covid-19 AstraZeneca foram aplicadas em diversos postos de saúde do Brasil. Os dados constam nos registros oficiais do Ministério da Saúde e foram divulgados pela Folha de São Paulo nesta sexta-feira (2).

Conforme o levantamento, até o dia 19 de junho as doses vencidas haviam sido aplicadas em 1.532 municípios do país. 

As cinco cidades que mais aplicaram doses vencidas são Maringá (PR), com 3.536 doses, Belém (PA) com 2.673, São Paulo (SP) com 996, Nilópolis (RJ) com 852 e Salvador (BA) com 824. Belo Horizonte aparece na 18ª posição no ranking das cidades com mais aplicações de doses vencidas, com 167 registros.

As vacinas vencidas são dos lotes: 4120Z001, 4120Z004, 4120Z005, CTMAV501, CTMAV505, CTMAV505, CTMAV506, CTMAV520 e 4120Z025.

O lote 4120Z001 venceu em março, os lotes 4120Z004, 4120Z005, CTMAV501 venceram em abril, os lotes CTMAV505, CTMAV506, CTMAV520 venceram em maio e o lote 4120Z025 venceu em junho. Até o dia 19 de junho 25.935 doses desses lotes haviam sido aplicadas e 113.976 ainda não haviam sido ministradas.

A pessoa que constatar que recebeu a vacina de um desses lotes após a data de vencimento, pode procurar o posto de saúde onde o imunizante foi aplicado e fazer o registro do erro vacinal e pedir orientações. Segundo o Plano Nacional de Imunizações (PNI), quem tomou dose vencida precisa se revacinar pelo menos 28 dias depois de ter recebido a vacina fora da validade.

As vacinas desses lotes foram distribuídas de janeiro a março pelo governo federal para todos os Estados antes do vencimento. A data de validade de cada vacina depende da forma como ela é fabricada. A AstraZeneca e a Pfizer duram até 6 meses. A Janssen pode ficar armazenada por até 4 meses e meio. Já a CoronaVac dura até um ano.

O que diz a PBH

Em nota a Prefeitura de Belo Horizonte informou que o que ocorreu foi um registro da data de aplicação de forma incorreta no sistema do PNI. A Secretaria Municipal de Saúde informou que já contactou as pessoas que foram vacinadas com os lotes em questão, verificou os cartões de vacina, e não há nenhuma inconformidade. Leia a nota na íntegra:

A Itatiaia entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG) e aguarda retorno.

 

"A Prefeitura de Belo Horizonte informa que faz um rigoroso acompanhamento dos processos de vacinação diariamente. Não há, até o momento, aplicação de imunizantes vencidos na capital.

O que ocorreu foi o registro da data de aplicação de forma incorreta no sistema do PNI. A Secretaria Municipal de Saúde informa que já contactou as pessoas que foram vacinadas com os lotes em questão, verificou os cartões de vacina, e não há nenhuma inconformidade.

É importante ressaltar que em março essas mesmas informações foram divulgadas e a Prefeitura já havia esclarecido todas as questões.

As equipes de vacinação são todas treinadas e está sendo feito o aperfeiçoamento do processo de lançamento das informações para evitar novos registros de aplicação em data incorreta. Trata-se de um procedimento em que as datas são digitadas individualmente pelos profissionais, uma a uma."

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Partida acontece nesta terça-feira (7), às 11h. No jogo de ida, times empataram por 0 a 0. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/galo-x-bragantino-fazem-final-do-bras...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Militares do Corpo de Bombeiros também atuam, nesta segunda-feira (6), para evitar reignição no Parque das Mangabeiras, em BH. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/s...

    Acessar Link