Notícias

Conselho de Saúde de BH denuncia aumentos abusivos em EPIs durante a pandemia

Por Redação, 22/05/2020 às 08:06
atualizado em: 22/05/2020 às 12:57

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR
 Andréa Rêgo Barros/PCR

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e o Procon vão investigar aumento abusivo nos preços dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) durante a pandemia de coronavírus. Os órgãos foram acionados pelo Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte. 

Levantamento com notas e gráficos constatou aumento de preços em máscaras cirúrgicas de 3.800% em comparação com o semestre passado, conforme a presidente do conselho, Carla Anunciatta. "Em 5 de dezembro de 2019 custava R$ 0,10 a unidade. No dia 27 de abril de 2020 a unidade passou a custar R$ 3,90. É inadmissível". 

Também foram avaliados os preços de itens como luvas, aventais, entre outros. "O objetivo desta denúncia é que essas empresas sejam punidas, ou que seja feito um contato para que se evite esta prática abusiva porque não só a Secretaria Municipal e a prefeitura têm esse problema. Os hospitais também estão tendo essa dificuldade e estão comprando com aumentos de até 5.000%", diz.

Carla alerta que a imposição de preços abusivos por parte dos fornecedores pode gerar consequências aos profissionais da saúde, que estão na linha de frente do combate à pandemia e podem ficar expostos à contaminação. "O poder público não conseguindo comprar, vai faltar equipamentos para os funcionários usarem". 

"E outra coisa mais agravante: o poder público tem que adquirir os equipamentos. Então ele vai ter que adquirir por esses preços exorbitantes, segundo o tópico da ordem econômica. O poder público fica refém de fornecedores que querem lucrar excessivamente numa época de pandemia", finaliza.

Procura pelo Procon

Um levantamento do Ministério Público revela que a procura pelo Procon em Minas aumentou mais de 200% durante a pandemia. Denúncias de preços abusivos e problemas em atendimentos relacionados à covid-19 representaram quase metade das reclamações feitas por telefone.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    “O bolsão que se rompeu possuía a capacidade de 1 milhão de metros cúbicos de água e a barragem que recebeu esse volume de água possuía a capacidade para 4 milhões de metros c...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Motoristas que passam pelo local devem redobrar a atenção, pois houve derramamento de óleo na pista.

    Acessar Link