Notícias

Com 7 senadores, Progressistas anuncia apoio a Rodrigo Pacheco para presidência do Senado

Pacheco reuniu, até aqui, 38 senadores, somada já a bancada do Progressistas

Por Estadão Conteúdo, 13/01/2021 às 17:54
atualizado em: 13/01/2021 às 18:01

Texto:

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

A definição de alianças em torno da disputa pela presidência do Senado tem avançado na Casa após o lançamento nesta terça-feira, 13, da candidatura de Simone Tebet (MS) pelo MDB. O candidato do atual presidente, Davi Alcolumbre (DEM-AP), Rodrigo Pacheco (DEM-MG), conquistou nesta quarta, 13, o apoio do Progressistas, com 7 senadores, enquanto Tebet conseguiu a adesão da bancada do Cidadania, com 3 senadores, e também do Podemos, que tem 9 senadores. No entanto, apesar da confirmação do Podemos, integrantes da bancada não descartam lançar candidato próprio caso a campanha de Tebet não consiga se mostrar competitiva diante do bloco formado em torno de Pacheco.

Em campanha explícita há algumas semanas, Pacheco reuniu até aqui 38 senadores, somada já a bancada do Progressistas. A adesão consolida a aproximação do presidente Jair Bolsonaro com o candidato de Alcolumbre. O presidente do Progressistas e líder do partido no Senado, Ciro Nogueira (PI), justificou o apoio classificando Pacheco como um nome reformista, cuja atuação será decisiva para a recuperação da economia do país em meio à crise provocada pela covid-19.

"Acreditamos que o senador Rodrigo Pacheco se identifica com os anseios progressistas de unificar o Senado Federal em torno de projetos que vão garantir a retomada do crescimento econômico do país pós-pandemia e as reformas de que o Brasil precisa", diz a nota divulgada pelo PP, a oitava bancada fechada com Pacheco (DEM, PSD, PT, PL, PROS Republicanos, PSC e PP).

Além do MDB, que tem a maior bancada da Casa, com 15 senadores, Simone Tebet conta agora com os 3 senadores do Cidadania e 9 do Podemos, a terceira maior bancada da Casa. Tebet lançou sua candidatura procurando se apresentar como uma opção para o comando do Senado mais independente de Bolsonaro que Pacheco, candidato pelo qual o presidente já declarou "simpatia".

O Podemos, que faz oposição interna ao atual presidente da Casa, Davi Alcolumbre, anunciou sua decisão após uma sabatina informal dos integrantes da legenda com a emedebista. Nas negociações com Tebet, o partido pediu a primeira vice-presidência do Senado (atualmente, tem a segunda vice), mas essa negociação ainda depende das conversas com outros partidos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Mais de 87 mil doses do imunizante desembarcam nesta tarde no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes pede cuidado dos motoristas. #Itatiaia

    Acessar Link