Notícias

CBF divulga áudio do VAR de Atlético e Bragantino com revisão de pênalti anulado

Gravação mostra decisão da arbitragem pela marcação da penalidade, assim como revisão que determinou impedimento de Guilherme Arana

Por Lucas Sanches | 12/05/2022 às 20:27
Pedro Souza/Atlético
Foto: Pedro Souza/Atlético

Finalização de Guilherme Arana motivou polêmica de pênalti marcado para o Galo

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou, nesta quinta-feira (12), os áudios da comunicação entre os árbitros na partida entre Atlético e Red Bull Bragantino, que terminou em empate por 1 a 1 nessa quarta-feira (11). O lance capital do jogo, um pênalti para o Galo que foi cancelado, foi o grande alvo da análise.

A comunicação completa entre a equipe de arbitragem pode ser ouvida aqui. Aos 19 minutos do primeiro tempo, após tentativa de finalização de Guga, a bola desvia e sobra para Guilherme Arana, que finaliza. A bola bateu na mão do zagueiro Léo Ortiz, do Bragantino, e o árbitro Bráulio da Silva Machado marca pênalti, expulsando o defensor do clube paulista.

Na análise do lance, Bráulio é chamado ao monitor do VAR porque Arana estaria em posição de impedimento quando recebe a bola dentro da área. Enquando os assistentes analisam o lance, é possível ouvir Bráulio conversar com os jogadores: "Eu faço o procedimento, e só apito com o ok", explica aos jogadores em campo.

A marcação do pênalti e a expulsão de Ortiz não foram questionadas pela equipe. Entretanto, um desvio após o chute de Guga deixa os árbitros em dúvida, já que o toque da defesa poderia iniciar um novo lance, e assim colocar Arana em condição legal de jogo. 
"Bráulio, recomendo revisão para interpretar se o defensor realmente joga. Na minha opinião, ele joga, e não teria posição de impedimento, mas a gente precisa interpretar com mais detalhes", recomendou um dos auxiliares. Nesse momento, a própria marcação do pênalti também foi checada novamente, segundo a equipe, "por ser interpretativo".

Na revisão, o árbitro principal concluiu que o defensor do Bragantino não tinha intenção de jogo, e por isso, o toque dele não colocaria Arana em condição legal para finalizar. Após mais de seis minutos de análise, houve concordância que o lance era para marcação da penalidade e expulsão de Léo Ortiz, mas com a marcação do impedimento, todo o lance foi cancelado.

Minutos antes da confusão, Ytalo tinha aberto o placar para o time mandante. No segundo tempo, entretanto, o argentino Nacho Fernandez marcou em cobrança de falta ensaiada e garantiu o empate alvinegro.

Confira as principais notícias do Atlético no canal da Itatiaia no Youtube


Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou