Notícias

Cazeca classifica metrô de BH como o 'da mentira' e cobra melhor relação da PBH com Brasília

Confira os principais pontos da sabatina da noite desta quarta-feira

Por Redação, 23/09/2020 às 22:23
atualizado em: 23/09/2020 às 22:48

Texto:

RESUMO

  • Fabiano Cazeca, candidato à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) pelo Pros, foi o entrevistado da noite desta quarta-feira da série de sabatinas que a Rádio Itatiaia realiza com os postulantes ao Executivo da capital mineira
  • Entre os principais temas, ele cobrou melhor relação do prefeito da capital mineira com os Executivos estadual e federal para viabilização de obras, como a ampliação do metrô de BH, que ele considerou como o “metrô da mentira”. 

Fabiano Cazeca, candidato à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) pelo Pros, foi o entrevistado da noite desta quarta-feira da série de sabatinas que a Rádio Itatiaia realiza com os postulantes ao Executivo da capital mineira. Professor, advogado e empresário, nas últimas eleições ele foi candidato a deputado. Assista à entrevista.

“Como empresário, eu fui além do que se esperava de mim. Eu tenho hoje uma vida tranquila, uma empresa bem posicionada no mercado. Eu quero ir para a política para fazer diferente de tudo que está aí. Eu quero estar vigilante. Não roubar e não deixar roubar. Eu quero trabalhar muito na geração de renda e emprego para a população”, disse. 

Entre os principais temas, ele cobrou melhor relação do prefeito da capital mineira com os Executivos estadual e federal para viabilização de obras, como a ampliação do metrô de BH, que ele considerou como o “metrô da mentira”. 

“É o metrô da mentira. Toda época da eleição começa a falar em metrô. O prefeito é fraco. Ele não relaciona bem com o governador, ele não relaciona bem com o presidente. O prefeito tem que relacionar bem com esses políticos e reforçar a bancada mineira”, destacou.

Confira abaixo os principais pontos da entrevista:

Saúde 

Cazeca ressaltou que um dos principais compromissos do seu possível mandato será com a área saúde, tema em alta em meio à pandemia de covid-19. 

“A saúde é sempre uma coisa que deve ser cuidada com muito carinho por qualquer governante. Temos o compromisso. Assim que assumirmos a prefeitura, a saúde será prioridade”.

Educação 

Para a educação, Cazeca defende a ampliação de Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis). “A população cresceu, aumentaram os números de alunos, e nada foi feito. A educação é fundamental. Se o filho não está na escola, a mãe e o pai não podem trabalhar porque tem que cuidar do filho”, alega.

Ele também diz que fará mais investimentos aos professores. “Eles estão sendo muito maltratados pela gestão. Vamos ouvir o que eles estão reivindicando. Professor é uma classe muito especial que cuida dos nossos filhos. Eles precisam ser bem remunerados e estimulados para que eles prestem um bom serviço à sociedade”. 

Segurança Pública

“A segurança pública também é fundamental. Se você aumentar os guardas nas ruas, a sociedade vai ter mais conforto para se viver, principalmente no Centro da cidade. Precisamos aumentar o efetivo dos guardas municipais”.

Transporte público. 

O candidato cita que o transporte público seria uma das suas “prioridades”. 

“Nosso transporte é péssimo. Estamos transportando pessoas como se fossem animais em lata, parecendo sardinhas, em plena pandemia”. 

“O trabalhador viaja em ônibus superlotado. Desrespeito com a população de Belo Horizonte. Precisamos voltar com os trocadores. Vejo motoristas tendo que descer para pegar cadeirantes. A promessa foi que os ônibus teriam trocadores e até hoje não voltou”. 

“O belorizontino não pode ser transportado como se fosse animal. Mais ônibus para que as pessoas possam viajar com certo conforto. E depois vamos discutir outras coisas (entre elas, os preços das passagens)”. 

Área social

O candidato destaca que o foco será na população de rua. “Precisa de um trabalho com profissionais competentes para que essas pessoas tenham suas casas, que sejam simples. Eu viajo o mundo todo, mas gosto de voltar para minha cama. As pessoas viverem e situação de rua, idosos, crianças, isso é uma desumanidade. É a primeira coisa que vou fazer na área social”. 

Lazer e turismo

Na avaliação do candidato, “Belo Horizonte tem que manter sua característica de turismo de negócios. Mas, ao contrário do que muitos pensam, tem muita coisa a explorar”. Entre os pontos, ele cita as praças públicas, como a Praça da Liberdade. “A prefeitura tem que ser uma motivadora para que a sociedade privada venha e toque o negócio”, completa. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link