Notícias

Carnaval 2022: blocos divulgam nota orientando suspensão de desfiles de rua em BH

A Liga afirmou que diante do cenário pandêmico a preservação da vida é prioridade

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Por Raíssa Oliveira | 01/12/2021 às 19:04
Gabriel Rezende/Itatiaia
Foto: Gabriel Rezende/Itatiaia

Blocos de Carnaval de Belo Horizonte divulgaram, nesta quarta-feira (1º), nota conjunta apoiando e orientando a não realização dos desfiles para a folia de 2022. O posicionamento é assinado pela Liga Independente dos Blocos de Santa Teresa (Si Liga), que conta com a participação dos blocos de rua da Zona Leste da capital mineira. 

Os 23 blocos que compõem a Liga se reuniram em assembleia geral, nessa terça-feira (30), para debater o carnaval do próximo ano. Em nota, a agremiação afirmou que diante do cenário pandêmico a preservação da vida é prioridade. 

"Como não poderia deixar de ser, as discussões permearam sobre as consequências que a pandemia do coronavírus traz para o Brasil e o mundo. A Si Liga se solidariza com os familiares que perderam seus entes e com os que sofrem com as sequelas da doença. A prioridade do momento é a preservação da vida e todas as medidas de proteção e prevenção devem ser implementadas", diz a nota.

A Liga reconhece ainda que o cenário é imprevisível e por isso não há como estimar qual será a situação da pandemia da covid-19 no período carnavalesco. Os blocos ressaltam ainda que em BH, diferentemente de outras capitais, a administração municipal não apresentou, desde o início da pandemia, nenhuma medida em auxílio aos blocos de ruas e aos profissionais que dependem dos desfiles.

"Ao contrário de outras capitais com expressivos carnavais, a prefeitura de Belo Horizonte não apresentou, ao longo do período da pandemia, nenhuma medida de proteção social à cadeia produtiva do Carnaval. Assim como optou por não captar recursos na iniciativa privada para viabilizar a logística do Carnaval de rua. Na última semana, o prefeito anunciou que o município não impediria aos que espontaneamente optarem em desfilar", pontuou. 

A manifestação oficial dos blocos ocorre após o prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) afirmar que o Executivo municipal não irá patrocinar a folia em 2022. A prefeitura não vai soltar um fogo de artifício com dinheiro público em época de pandemia e nem bancar Carnaval. Isso aí já está resolvido”, disse Kalil, nessa terça-feira (30).

Sendo assim, a Liga pede que os blocos não façam desfiles que possam causar aglomerações nas ruas da cidade no próximo carnaval. 

"A orientação da nossa Liga apresentada aos blocos é que não realizem desfiles e nem promovam aglomerações de rua. Ações neste sentido seriam uma irresponsabilidade sob vários aspectos. Para que os blocos possam atuar de alguma forma no Carnaval, numa luta pela sobrevivência, eles devem procurar realizar eventos fechados, com todas as medidas de segurança sanitária exigidas no período carnavalesco", finaliza, em nota. 

Entre os blocos que assinam a nota estão o Volta Belchior, Bloco da Esquina, Divina Banda e Bloco da Sinara.

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur (Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte), afirmou que recebe de maneira positiva o posicionamento da Liga Independente dos Blocos de Santa Tereza, em suspender os desfiles dos blocos em 2022. Conforme a Belotur, a decisão é condizente com a nota técnica emitida pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19, que desaconselha a população a participar de eventos que possam implicar em grandes aglomerações.

Ainda segundo a Belotur, ao contrário do que afirma o comunicado da Liga, a prefeitura manteve o diálogo aberto com toda a cadeia produtiva do Carnaval de BH durante o período da pandemia, além dos planejamentos internos para a organização de uma possível festa, sempre tendo como base os indicadores sanitários.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou