Notícias

Atlético marca data da reunião do Conselho para votar a venda do Diamond Mall

Clube quer comercializar os 49,9% restantes do shopping para pagar as dívidas onerosas do clube

Por Fábio Rocha/Henrique André | 13/05/2022 às 16:45
Divulgação
Foto: Divulgação

Atlético pretende vender 49,9% do restante do shopping para pagar dívidas

O Atlético convocou a reunião extraordinária do Conselho Deliberativo para votar sobre a venda dos 49,9% restantes do shopping Diamond Mall para o pagamento das dívidas onerosas do clube. O encontro está marcado para o dia 30 de maio (segunda-feira), na sede de Lourdes, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. 

A reunião está marcada para começar às 8h, em primeira convocação, com a presença de 2/3 do total de conselheiros, e às 9h com qualquer quórum.  

A votação será aberta e está prevista para acontecer de forma híbrida, sendo parcialmente no auditório da sede de Lourdes e remotamente em ambiente virtual com o objetivo de atender a todos os conselheiros. A reunião vai terminar no dia seguinte (31 de maio), às 18h. 

Ao fim do processo, o resultado será apurado e divulgado. Para obter a aprovação da venda dos 49,9% do shopping, o Atlético precisará do 'sim' de 280 conselheiros. A outra metade do Diamond Mall está avaliado em R$ 363 milhões, de acordo com documento divulgado pelo clube alvinegro durante o 'Galo Business Day'.

Galo pagando valor milionário por ano de juros

O Atlético precisou desembolsar R$ 87 milhões ao longo de 2021 apenas para pagar os juros da dívida onerosa do clube, que corresponde aos débitos bancários e obrigações trabalhistas e sociais. O valor vem prejudicando as finanças do Galo e, por isso, a atual diretoria não vê outro caminho para reduzir os encargos anuais a não ser a venda dos outros 49,9% do Diamond Mall. 

Durante o evento ‘Galo Business Day’, nesta quinta-feira, o presidente atleticano Sérgio Coelho comentou as despesas do clube e ressaltou a importância de o Conselho Deliberativo aprovar a venda do restante do shopping para o pagamento das dívidas onerosas e, consequentemente, a diminuição dos juros gerados por esses débitos. 

“É inevitável. Precisamos vender o Diamond. Temos isso como um objetivo, vamos apresentar ao Conselho e as receitas que a gente receber pela venda vai nos ajudar muito a diminuir essa dívida em uma velocidade maior. Os juros são preocupantes. O clube pagar R$ 87 milhões em um ano de juros não é brincadeira”, disse. 

Sérgio Coelho comparou os rendimentos anuais do shopping com os custos dos juros da dívida. “As receitas que a nossa parte no Diamond Mall nos gera são muito pequenas. Não chegam a R$ 10 milhões por ano. Então, infelizmente, é preciso vender o Diamond”, ressaltou. 

O dinheiro levantado com a venda do shopping será integralmente usado para quitar as dívidas onerosas, que correspondem a 38% do débito total. Ou seja, o valor não será utilizado para pagar os investidores (os chamados 4Rs – Rubens e Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador), que entram na dívida ‘não onerosa’ e representa 36% da totalidade.

Segunda votação

Além de decidir pela venda ou não do shopping, o Conselho Deliberativo do Atlético votará no dia 30 de maio pela autorização para a alienação das cotas de um Fundo de Investimento Imobiliário a serem dadas em garantia de operação bancária pela antecipação de recebíveis decorrentes da exploração e venda de propriedades comerciais da Arena MRV. Todo o valor será destinado para a construção do estádio. 

Confira as principais notícias do Atlético no canal da Itatiaia no Youtube


Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou