Notícias

Atlético conquista a primeira taça da Era das Novas Arenas

Por Alexandre Simões, 19/05/2020 às 10:47
atualizado em: 19/05/2020 às 10:48

Texto:

Foto: Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético
Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético

A partir da temporada de 2013, o clássico ganha um novo capítulo, com cada clube fazendo valer o mando de campo em um estádio. E já neste ano acontece a primeira final de Campeonato Mineiro neste modelo. E depois de golear na ida, no Independência, por 3 a 0, em 12 de maio, o Atlético vai ao Mineirão, uma semana depois, com grande vantagem para chegar ao bicampeonato estadual.

Mas o título alvinegro é sofrido, pois Dagoberto marca duas vezes, em cobranças de pênaltis, e o Cruzeiro abre 2 a 0 ainda na primeira etapa. No segundo tempo, também de pênalti, já aos 33 minutos, Ronaldinho Gaúcho faz o gol que dá tranquilidade aos alvinegros.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 2
Fábio; Ceará (Mayke), Paulão, Léo e Egídio; Leandro Guerreiro e Nilton; Everton Ribeiro, Diego Souza (Ricardo Goulart) e Dagoberto; Borges (Anselmo Ramon). Técnico: Marcelo Oliveira
ATLÉTICO 1
Victor; Marcos Rocha, Gilberto Silva, Réver e Richarlyson; Josué e Leandro Donizete; Diego Tardelli (Leonardo Silva), Ronaldinho Gaúcho e Bernard (Luan); Jô (Alecsandro). Técnico: Cuca
DATA: 19 de maio de 2013
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Segunda partida da decisão do Campeonato Mineiro
GOLS: Dagoberto, aos 17 e 33 minutos do primeiro tempo; Ronaldinho Gaúcho, aos 33 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Leandro Vuaden (RS), auxiliado por Rodrigo Joia (RJ) e Rodrigo Correa (RJ)
CARTÃO VERMELHO: Luan (Atlético)
CARTÕES AMARELOS: Borges, Leandro Guerreiro, Diego Souza e Nilton (Cruzeiro); Gilberto Silva, Ronaldinho Gaúcho e Leandro Donizete (Atlético)
PÚBLICO: 44.532
RENDA: R$ 1.840.710,00

MAIS HISTÓRIA

OUTRO JOGO: Os dois rivais voltam a se enfrentar 40 dias após a decisão do Campeonato Mineiro, vencida pelo Cruzeiro. O jogo é válido pelo turno do Brasileirão e tem mando do Atlético, que vence por 1 a 0 no Independência.

A vitória alvinegra é garantida com um gol de Roger Guedes, uma das sensações da competição naquele momento. Envolvido nas fases de mata-mata das Copas Libertadores e do Brasil, Mano Menezes mandou a campo no Horto um time alternativo.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 1
Victor; Emerson, Gabriel, Bremer e Fábio Santos; Adilson e Elias (Matheus Galdezani); Luan (Otero), Cazares e Roger Guedes; Ricardo Oliveira (Alerrandro). Técnico: Thiago Larghi
CRUZEIRO 0
Fábio; Ezequiel, Murilo, Manoel e Marcelo Hermes; Bruno Silva, Ariel Cabral, Mancuello e Robinho (Vitinho); Rafael Sóbis (Arrascaeta) e Raniel (Sassá). Técnico: Mano Menezes
DATA: 19 de maio de 2018
LOCAL: Independência
MOTIVO: Campeonato Brasileiro
GOL: Roger Guedes, aos 16 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Raphael Claus, auxiliado por Marcelo Carvalho van Gasse e Danilo Ricardo Simon Manis, todos de São Paulo
CARTÃO VERMELHO: Mancuello (Cruzeiro)
CARTÕES AMARELOS: Emerson, Elias e Adilson (Atlético); Bruno Silva (Cruzeiro)
PÚBLICO: 15.384
RENDA: R$ 629.360,00

NASCIMENTO: Em Carlos Spegazzini (Argentina), em 1984, nasce Jesús Alberto Dátolo, meia que defendeu o Atlético entre 2013 e 2016 e tem sua marca cravada no clássico. Isso porque foi dele o segundo gol na vitória alvinegra por 2 a 0, no Independência, no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil de 2014, que foi disputada entre os dois rivais e vencida pelo Galo.

Com a camisa alvinegra, ele venceu ainda o mata-mata pelas semifinais do Campeonato Mineiro de 2015, o único conquistado por ele pelo Atlético. No clube, ele venceu ainda a Recopa Sul-Americana de 2014.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    “O bolsão que se rompeu possuía a capacidade de 1 milhão de metros cúbicos de água e a barragem que recebeu esse volume de água possuía a capacidade para 4 milhões de metros c...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Motoristas que passam pelo local devem redobrar a atenção, pois houve derramamento de óleo na pista.

    Acessar Link