Notícias

Arábia Saudita suspende importação de carne brasileira após registros de casos de 'vaca louca'

Brasil registrou dois casos atípicos da doença rara no início deste mês

Por Redação / Agência Brasil , 14/09/2021 às 20:10
atualizado em: 14/09/2021 às 20:50

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Pixabay / Banco de Imagens
Pixabay /  Banco de Imagens

O Ministério da Agricultura disse, nesta terça-feira (14), que a Arábia Saudita suspendeu as importações de carne bovina de alguns frigoríficos do Brasil, após o país ter registrado dois casos atípicos de "vaca louca" no início deste mês. Não se sabe quantos frigoríficos foram afetados pela proibição, nem onde as fábricas estão localizadas.

O Brasil, maior exportador de carne bovina do mundo, já havia suspendido embarques para a China, principal cliente, após a confirmação dos casos atípicos de vaca louca. O Ministério da Agricultura disse ainda que as exportações para a China seguem suspensas devido aos casos da doença, acrescentando que ainda não pode projetar quando os embarques serão retomados.

Entenda:

No início deste mês a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirmou a ocorrência de dois casos atípicos de encefalopatia espongiforme bovina, conhecida como o mal da vaca louca, em frigoríficos de Nova Canaã do Norte (MT) e de Belo Horizonte (MG). A confirmação foi feita pelo laboratório de referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Alberta, no Canadá.

De acordo com a pasta, todas as ações sanitárias de mitigação de risco foram concluídas antes mesmo da emissão do resultado final pelo laboratório. “Portanto, não há risco para a saúde humana e animal”, destacou, em nota.

Os dois casos atípicos, um em cada estabelecimento, foram detectados durante a inspeção realizada antes do abate dos animais. “Trata-se de vacas de descarte que apresentavam idade avançada e que estavam em decúbito [deitadas] nos currais”, explicou.

Classificação de risco

O Mapa esclareceu ainda que a OIE exclui a ocorrência de casos atípicos da vaca louca para efeitos do reconhecimento do status oficial de risco do país. “Desta forma, o Brasil mantém sua classificação como país de risco insignificante para a doença, não justificando qualquer impacto no comércio de animais e seus produtos e subprodutos”, completou.

Segundo o ministério, estes são o quarto e quinto casos atípicos da doença registrados em mais de 23 anos de vigilância do país. Eles ocorrem de maneira espontânea e esporádica e não estão relacionados à ingestão de alimentos contaminados. A pasta destacou que o Brasil nunca registrou a ocorrência de caso clássico do mal da vaca louca.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Partida acontece nesta terça-feira (7), às 11h. No jogo de ida, times empataram por 0 a 0. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/galo-x-bragantino-fazem-final-do-bras...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Militares do Corpo de Bombeiros também atuam, nesta segunda-feira (6), para evitar reignição no Parque das Mangabeiras, em BH. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/s...

    Acessar Link