Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Milhares de pessoas são retiradas de casa após vulcão entrar em erupção na Indonésia

Autoridades emitiram alerta de tsunami devido ao risco de queda de rochas no mar; mais de 11 mil habitantes foram evacuados de área próxima a vulcão

As equipes de emergência trabalhavam nesta quinta-feira (18) para retirar milhares de pessoas de uma área remota da Indonésia após a erupção de um vulcão, que obrigou as autoridades a emitir um alerta de tsunami devido ao risco de queda de rochas no mar.

A cratera do monte Ruang, no norte da Indonésia, começou a expelir lava e cinzas na noite de terça-feira e a atividade vulcânica registrada na quarta-feira obrigou as autoridades a elevar o nível de alerta ao máximo.

O vulcão prosseguia em atividade nesta quinta-feira e o aeroporto internacional Sam Ratulangi, na cidade de Manado, a 100 km de distância, foi fechado porque “a propagação de cinza vulcânica poderia colocar em perigo a segurança dos voos”, informou em um comunicado Ambar Suryoko, diretor da agência aeroportuária regional.

As autoridades anunciaram a evacuação de 11 mil habitantes da área próxima ao vulcão, incluindo alguns da ilha remota de Tagulandang, que tem quase 20 mil moradores.

“A estrada está coberta de matéria vulcânica”, disse à AFP por telefone Ikram Al Ulah, integrante das equipes de emergência, que está no porto de Tagulandang.

“Durante a noite (de quarta-feira), algumas pessoas saíram por conta própria, mas sem uma ordem devido à erupção do vulcão e à queda das pedras”, disse Jandry Paendong, da agência local de busca e resgate.

Os socorristas tentam retirar os moradores em barcos e também foram obrigados a transferir 17 detentos da penitenciária da ilha de Tagulandang.

Mais de 800 pessoas já haviam sido deslocadas de Ruang para Tagulandang após a primeira erupção, na terça-feira à noite.

Nesta quinta-feira, a Marinha enviou um navio de guerra para participar das evacuações e a polícia da província de Sulawesi do Norte enviou dezenas de agentes.

O navio evacuou 195 pessoas de Tugulandang para Bitung, uma cidade costeira de Sulawesi do Norte, indicou à AFP um porta-voz da Marinha.

Leia também

Alerta de tsunami

As autoridades determinaram uma zona de exclusão ao redor da cratera de seis quilômetros e alertaram para o risco de tsunami devido à queda de material vulcânico no mar.

“A comunidade da ilha de Tagulandang, em particular as pessoas que residem perto da praia, devem permanecer alerta à possível queda de rochas incandescentes [...] e tsunamis provocados pela queda de material do vulcão no mar”, declarou Hendra Gunawan, diretor da Agência de Vulcanologia da Indonésia.

Em 2018, a cratera do vulcão indonésio Anak Krakatoa sofreu um colapso e caiu no mar durante uma erupção, o que provocou um tsunami que matou mais de 400 pessoas e deixou milhares de feridos.

O monte Ruang, um vulcão localizado na província de Sulawesi do Norte, entrou em erupção às 21h45 (10h45 de Brasília) de terça-feira e teve outras duas erupções na madrugada de quarta-feira, informaram as agências de vulcanologia e geologia.

A primeira erupção gerou uma coluna de cinzas de dois quilômetros e depois o vulcão expeliu materiais que alcançaram uma altura de 2,5 quilômetros, informou Muhamad Wafid, diretor da agência de geologia, em um comunicado.

A agência de vulcanologia alertou na quarta-feira que a atividade do monte Ruang aumentou após dois terremotos registrados nas últimas semanas.

A Indonésia, que tem quase 130 vulcões ativos, registra atividade sísmica e vulcânica com frequência por sua localização na região conhecida como “Círculo de Fogo do Pacífico”.


Participe dos canais da Itatiaia:

AFP
Agence France-Presse é uma agência de notícias francesa, a AFP cobre a atualidade mundial com uma qualidade única de produção multimídia em vídeos, textos, fotos e infográficos em seis línguas.
Leia mais