Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Homem é preso na França por furtar garrafas de vinho avaliadas em R$ 2,6 bilhões

Homem de 56 anos foi preso na região francesa de Borgonha, após denúncia de seu empregador; garrafas estavam guardadas a cerca de 15 anos

Um funcionário de uma adega vinícola da região francesa de Borgonha foi preso por supostamente furtar, ao longo de vários anos, mais de 7.000 garrafas de vinho, em um valor estimado em mais de 500 mil euros (cerca de 2,6 bilhões de reais na cotação atual). A informação foi confirmada nesta quinta-feira (22), pelo Ministério Público de Dijon.

O homem de 56 anos teria furtado “milhares de garrafas ao longo de vários anos”, disse à AFP o promotor de Dijon (leste), Olivier Caracotch. A polícia encontrou cerca de 7.000 garrafas em sua casa e na de sua mãe, o que representa um prejuízo estimado em mais de 500 mil euros, segundo o promotor.

Segundo o jornal local Journal de Saône-et-Loire, o homem foi filmado por uma câmera de vigilância roubando quatro garrafas e após a denúncia de seu empregador, ele foi preso e sua casa revistada. Os investigadores descobriram então milhares de garrafas que acumulou durante cerca de quinze anos.

Segundo o jornal, os preços das garrafas, algumas delas raras, podem ultrapassar mil euros (5.200 reais). No entanto, “não há provas que sugiram que ele teria revendido qualquer uma das garrafas”, disse o promotor.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), já trabalhou na Record TV e Rede Minas. Atualmente é repórter multimídia da Itatiaia. Comunicativa e ligada as redes sociais, entretenimento e cidades.
Leia mais