Ouvindo...

Times

Brasileiro é convocado pelo Exército de Israel: “Ele disse que está calmo“, relata mãe à CNN

“Ele está indo ajudar nessa tragédia”, afirmou Gilla Huttner, cujo filho chegou ao país há 10 anos

Gilla Huttner, mãe de um brasileiro convocado pelo Exército de Israel após os ataques do Hamas, relatou à CNN nesta terça-feira (10) que o filho “está calmo”.

“O coração de mãe é muito difícil, mas como falaram, a gente acredita muito em Deus e que tudo vai dar certo e que eles [soldados] vão voltar para casa saudáveis e inteiros”, contou Gilla, que mora em Israel há 17 anos.

O filho de Gilla é sargento e chegou ao país há 10 anos. “O meu filho é casado, a esposa está gravida. Ele está indo ajudar nessa tragédia que aconteceu aqui”, declarou a mãe.

Número de mortos aumenta

Pelo menos 900 pessoas morreram em Israel e mais de 680 palestinos foram mortos desde que o conflito eclodiu no sábado (7), quando o Hamas lançou um ataque surpresa devastador contra Israel.

Nesta terça-feira, o Gabinete de Comunicação Social do Governo, controlado pelo Hamas, acrescentou que dois jornalistas locais foram mortos e outro ferido num ataque aéreo israelita a um edifício residencial no oeste de Gaza.

Os ataques de Israel são ainda mais complicados, dado que vários reféns estão detidos pelo Hamas.

As autoridades israelenses acreditam que mulheres e crianças estão entre os 150 reféns em Gaza, disse o embaixador do país na ONU. O Hamas afirmou que mantém mais de 100 prisioneiros, incluindo oficiais do exército israelita.

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais