Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Comentarista defende inocência de Daniel Alves e é confrontado por Tiago Leifert

Ex-jogador foi condenado a 4 anos e meio de prisão, em Barcelona, por estupro

Eduardo Semblano, conhecido popularmente como Fui Clear, fez um comentário polêmico sobre o caso Daniel Alves, no programa " 3 Na Área”. O ex-jogador foi condenado a 4 anos e meio de prisão, em Barcelona, por estupro. Diante da declaração, Tiago Leifert prontamente confrontou o colega.

Na ocasião, Semblano afirmou não acreditar no depoimento da vítima, de apenas 23 anos. O influenciador argumentou que existe uma “indústria do golpe”.

“Eu nunca, discordei tanto do Clear na minha vida e olha que a gente discorda bastante”, iniciou. “Para uma mulher em Barcelona chamar a polícia, não mostrar o rosto, não pedir dinheiro e levar a acusação até o fim, cara, isso tem valor porque antigamente seria ímpar”, respondeu Tiago Leifert.

Além disso, o jornalista questionou a impunidade, em meio aos casos de violência sexual. Para Leifert, muitas das vítimas deixam de denunciar por serem desacreditadas.

“Quantas mulheres foram estupradas em banheiro de festa em Barcelona? Não sei. Mas quantas foram e não falaram nada porque ninguém ia acreditar? E foram para casa, entraram em depressão e se suicidaram porque ninguém ia acreditar. A menina teve coragem, conseguiu e condenou um gigante, condenou uma estátua de uma praça de Barcelona”, completou.

Daniel Alves é condenado

O ex-jogador Daniel Alves foi condenado a 4 anos e seis meses de prisão pelo crime de estupro de uma jovem em boate. O resultado foi anunciado pela Justiça de Barcelona, na Espanha, na manhã desta quinta-feira (22).

Além da condenação, o ex-lateral da Seleção Brasileira e Barcelona terá que pagar 150 mil euros (cerca R$ 800 mil) para a vítima.

Daniel Alves terá que cumprir a pena na Espanha, uma vez que o crime ocorreu em território espanhol. No entanto, caso queira cumprir a sentença no Brasil, a defesa dele poderá fazer uma petição à Justiça.

Detalhes do julgamento

O julgamento do lateral-direito Daniel Alves, acusado de agredir sexualmente uma jovem, na época com 23 anos, em uma boate de Barcelona, em dezembro de 2022.

Em depoimento, o ex-lateral chorou, disse que tinha consumindo bebida alcóolica e negou ter estuprado a jovem.

Daniel Alves ainda pode recorrer da decisão, no Superior Tribunal de Justiça de Catalunha. A defesa do jogador pode ainda apelar ao Tribunal Supremo, em Madrid, em última instância.

O Ministério Público da Espanha pedia nove anos de prisão para Daniel Alves.

*Com informações da CNN Brasil

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Jornalista em formação na UFMG. Apaixonado por futebol e esportes em geral.
Leia mais