Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Em retorno ao circuito, Nadal atropela jovem italiano na estreia em Barcelona

Espanhol venceu Flávio Cobolli com facilidade, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3, em 1h25min

Em meio a problemas físicos e dificuldades para voltar ao circuito, Rafael Nadal enfim retornou aos torneios nesta terça-feira, em Barcelona. Diante de sua torcida, jogando na quadra que leva o seu nome, o tenista espanhol venceu com facilidade o jovem italiano Flávio Cobolli, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3, em 1h25min.

Após vencer o 62º do mundo, Nadal deve encontrar mais trabalho na segunda rodada. Seu adversário será o australiano Alex de Minaur, atual 11º do ranking. O espanhol figura somente no 644º posto e só conseguiu entrar na chave principal de Barcelona por usar o recurso do “ranking protegido”, da ATP.

Nadal não entrava em quadra desde janeiro, quando disputou seu primeiro e, até então, único torneio da temporada. Ele pretendia fazer seu retorno no Masters 1000 de Montecarlo, na semana passada, mas admitiu que ainda não tinha condições físicas de encarar uma partida no saibro, a mais exigente das superfícies do circuito profissional.

O Torneio de Barcelona é apenas o terceiro que Nadal disputa num intervalo de 15 meses. Isso porque ele ficou afastado do circuito por um ano, após disputar o Aberto da Austrália do ano passado. Ele voltou no início de janeiro deste ano, em Brisbane, mas voltou a reclamar de problemas físicos e não conseguiu competir no primeiro Grand Slam da temporada, disputado em Melbourne.

Desde o ano passado, ele tenta se recuperar de um problema no quadril. Foram meses de tratamento conservador até optar pela cirurgia. Na ocasião, o espanhol chegou a afirmar que a temporada 2024 seria a sua última da carreira. Nas últimas semanas, os fãs do tenista temiam que ele pudesse até antecipar a aposentadoria, em razão das dificuldades para voltar ao circuito.

Desempenho

Nesta terça (16), Nadal fez uma partida dominante, porém cautelosa. Ele fez ajustes no saque, com movimentos mais curtos e com menor potência. Ciente do nervosismo do rival italiano, o espanhol se destacou nas trocas de bolas mais longas, confirmou seus games de serviço com tranquilidade e soube se impor no saque de Cobolli.

O jovem italiano cometeu incríveis 41 erros não forçados, contra 22 de Nadal. Assim, o espanhol tampouco precisou ser mais agressivo. Anotou apenas oito 8 bolas vencedoras, diante de 10 do rival.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Portal de esportes da Itatiaia
Leia mais