Ouvindo...

Times

Rony despista sobre chance de sair do Palmeiras: ‘Deixo na mão de Deus’

Atacante teve nome ligado ao Cruzeiro no mês passado e não garante permanência no Alviverde, mesmo com decisão de Abel Ferreira ser contra saída de mais atletas

O atacante Rony não garantiu que seguirá no Palmeiras. Questionado sobre ter recebido sondagens ou ofertas recentemente, o jogador deixou em aberto o futuro. Ele tem contrato com o Alviverde até dezembro de 2026, com 50% dos direitos econômicos ligados ao clube.

“Como eu sempre falo, eu deixo na mão de Deus e ele sabe o que é melhor pra minha carreira, sabe o que é melhor pra minha vida. E sei que tudo o que aconteceu até hoje foi com a permissão dele e tudo o que acontecer. E se tiver de sair um dia, vou deixar na mão de Deus”, declarou.

Antes de chegar a esta resposta, Rony admitiu a procura de clubes interessados, sem definir se foram sondagens ou propostas. Mas, em seguida, desconversou.

“Bom, pelo que eu vi sim, né? (sondagem ou oferta para sair) Pelo que eu vi sim, porque eu vi muitas notícias e eu acredito que, acho que chegou. Eu não estou sabendo, mas eu vi muita notícia, mas para mim não, eu particularmente não chegou nada e nem para meu empresário”, disse.

“E eu acredito que, quando chegar, eles vão procurar nós e a gente vai ficar tranquilo, mas eu, praticamente, deixo isso para o meu pai que resolve tudo isso. E como eu falei agora há pouco, estou focado aqui no clube, estou focado no meu trabalho”, acrescentou.

No mês passado, Rony teve o nome ligado ao Cruzeiro, que, depois, acertou a contratação do atacante Kaio Jorge, que pertencia a Juventus.

Na vitória sobre o Vasco por 2 a 0, na última quinta-feira (13), pela Série A do Brasileiro, o atleta foi escolhido pelo técnico Abel Ferreira para ser titular pela segunda vez consecutiva e marcou um gol. Ele assumiu o posto desde a saída de Endrick.

O que diz Abel Ferreira

O treinador do Palmeiras abriu o jogo e garantiu que nenhum outro jogador deixará o Alviverde depois das vendas do zagueiro Luan, do meia-atacante Luis Guilherme e do atacante Endrick.

A única condição é o pagamento da multa rescisória. Abel, por sinal, admitiu que chegaram ofertas para Rony deixar o clube palestrino.

“Muitas ofertas. Veio para o Luan, foi vendido. Veio para o Murilo, não podemos deixar sair. Veio para o Veiga, não posso deixar sair. Veio para o Zé Rafael, não posso deixar sair. Veio para o Piquerez, não posso deixar sair.Não posso deixar sair os jogadores. Veio para o Rony, não posso deixar sair. Veio para o Flaco López, não posso deixar sair”, afirmou.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais