Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Vasco supera ano conturbado para chegar mais forte em 2024; entenda

Cruz-Maltino conseguiu equalizar contas, corrigiu rota durante a temporada, e pretender ter elenco mais competitivo no próximo ano

Entre altos e baixos, o Vasco superou a turbulenta temporada de 2023 e pretende ser protagonista em 2024. O Cruz-Maltino corrigiu a rota durante o ano para chegar como um dos postulantes em todos os campeonatos que serão disputados na próxima temporada. Pelo menos essa é a ideia.

Para encerrar 2023 com tranquilidade, a diretoria e a comissão de futebol precisaram passar por mudanças. A Série A do Campeonato Brasileiro é a que ilustra melhor o divisor de águas que foi o ano do Vasco. No primeiro turno, pior campanha da história. No segundo, entre os sete melhores.

Para chegar nisso foi preciso modificar peças. A primeira ocorreu no campo. Maurício Barbieri deixou o comando técnico para a chegada de Ramón Díaz. Foi com o argentino que a equipe se encontrou. A reação veio e o Cruz-Maltino se manteve na elite do futebol brasileiro.

Além disso, ocorreram mudanças nos cargos mais altos. O antigo CEO, Luiz Mello, saiu para a entrada do atual, Lúcio Barbosa. O primeiro jogo dele no cargo foi a emocionante vitória sobre o Grêmio, por 1 a 0, em São Januário, na estreia de Pablo Vegetti.

O atacante também foi um símbolo dessa correção no caminho. Inclusive, a chegada dele foi agilizada em apenas um dia, no último da janela de transferências, junto ao Belgrano-ARG.

Salários em dia e dívidas em negociação

Se tem outro ganho importante do Vasco em 2023 foi a equalização das dívidas. O Cruz-Maltino, atualmente, não possui nenhuma pendência com elenco e nem com seus funcionários. Todos os salários e premiações estão em dia. Dívidas com outros clubes também foram negociadas.

Para 2024, a ideia é investir na modernização do CT Moacyr Barbosa, além do orçamento para contratação de jogadores. João Victor já foi o primeiro contratado. A cúpula de futebol, capitaneada por Alexandre Mattos, está no mercado em busca de reforços pontuais. Toda a captação de nomes passa pela comissão técnica, que aprova os nomes pretendidos e indicados.

Inclusive, a entrada de Alexandre Mattos se deu dias após a demissão de Paulo Bracks, antigo dirigente no cargo. A direção vascaína agiu rápido para não perder tempo com o planejamento de 2024. O clube quer entrar na próxima temporada com um elenco mais forte.

Renovações estão sendo feitas como primeiro passo. O planejamento passa por manter a base de 2023 e reforçar pontualmente.

Torcida fez a diferença

O alívio da permanência na Série A teve participação direta da torcida do Vasco. Além de lotar em todos os jogos como mandante, a força para liberar o Estádio de São Januário também teve um fator externo.

Após as confusões na derrota para o Goiás, no dia 22 de junho, o Cruz-Maltino amargou três meses sem poder jogar em seu estádio. A Colina Histórica, inclusive, foi determinante para a campanha na reta final.

Em 15 jogos com portões abertos, com partidas no Maracanã também, o Vasco levou uma média de 26.347 torcedores por partida no Brasileiro.

Jornalista esportivo desde 2006 e com passagens por Lance!, Extra e assessorias de marketing esportivo. É correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Tem pós-graduação em Jornalismo Esportivo e formação em Análise de Desempenho voltado para mercado.
Leia mais