Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Jogador do Palmeiras é alvo de ofensas racistas após derrota na Copinha: ‘Pior dia da minha vida’

Meia Kauan Santos publicou desabafo nas redes sociais em que relata xingamentos a ele e familiares

KAUAN SANTOS PALMEIRAS.PNG

Meia Kauan Santos, da base do Palmeiras, denunciou ataques racistas após derrota na Copinha

Reprodução/Instagram

O meia Kauan Santos, do Palmeiras, foi alvo de ofensas racistas após a eliminação do time na Copa São Paulo de Futebol Júnior. O time alviverde foi derrotado pelo Aster Itaquá-SP, na segunda-feira, em Barueri, por 1 a 0, e deu adeus ao sonho do tricampeonato. Após a partida, o jogador publicou um desabafo em sua conta no Instagram relatando xingamentos a ele e a seus familiares.

“Hoje foi o pior dia da minha vida e da minha carreira... Sei que errei e falhei com todos vocês (família, torcedores, companheiros e comissão)”, escreveu. “Os que saíram de casa para nos apoiar em todos os jogos, esses, sim, são torcedores de verdade da Sociedade Esportiva Palmeiras! Aos que xingaram... Foram racistas comigo e com a minha família... O futebol não precisa mais disso. Reconheço meu erro e meu mau desempenho, mas isso não condiz mais com o futebol”, completou.

O gol do Aster Itaquá-SP foi marcado aos 16 minutos do segundo tempo, por Jean Tadeu, em jogada de contra-ataque. Kauan foi titular durante toda a partida e acertou uma bola na trave na etapa inicial e participou de algumas das melhores oportunidades do time alviverde na partida. O goleiro Vinicius Chacon teve grande atuação e foi fundamental para impedir que os atuais bicampeões ficassem com a vaga.

Kauan Santos tem 19 anos e é uma das joias do Palmeiras na competição. O meia concorreu ao Prêmio Dener de gol mais bonito da segunda rodada da Copinha, marcado na goleada por 4 a 0 sobre o União ABC. O clube não se manifestou sobre o assunto.

Este é o segundo episódio de racismo na Copinha 2024. Lucas Eduardo, capitão do Vasco, afirmou ter sido chamado de “macaco” enquanto dava entrevista à beira do gramado após a eliminação do time carioca, derrotado pelo Vitória, por 4 a 1, no sábado, em Guarulhos. O jovem relatou os insultos nas redes sociais e afirmou, ainda, que foi acertado por um copo d'água. Ele classificou o episódio, ocorrido no dia do aniversário de 20 anos, como a “derrota mais dolorosa da vida”. Em nota, o Vasco lamentou o ocorrido e cobrou punição.

“O Vasco da Gama repudia as agressões sofridas por Lucas Eduardo e está tomando as medidas necessárias para investigar e punir os responsáveis. As agressões e crimes dessa natureza não serão tolerados e serão fortemente combatidos”, escreveu o clube.

*Com agências

Portal de esportes da Itatiaia
Leia mais