Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Vojvoda explica por que não tem usado joia venezuelana no Fortaleza

Kervin Andrade, de 19 anos, teve ótimo início de temporada, mas perdeu espaço depois de ser convocado para Seleção da Venezuela

Kervin Andrade, meia venezuelano de 19 anos, apareceu como grande revelação do Fortaleza no início de 2024, mas perdeu espaço nas últimas semanas. Seu último jogo pelo Leão foi em 17 de março, um mês atrás, contra o Maracanã, pela semifinal do Campeonato Cearense.

Depois disso, Tuti, como é chamado, foi convocado pela Seleção da Venezuela para amistosos contra a Itália e Guatemala, nos Estados Unidos, na Data-Fifa de março e desde que voltou não entrou mais em campo. Foram seis jogos. Um dos motivos para estar fora dos relacionados, logo que retornou, foi uma gastroenterite.

Mas recuperado, ele não foi aproveitado nos três últimos confrontos do Leão. Segundo o técnico Juan Pablo Vojvoda, são muitas opções para o setor e escolhas precisam ser feitas.

“A resposta não é muito difícil. Eu tenho que escolher os relacionados e nós temos um elenco em grande quantidade e eu tenho que escolher. E essa é a minha decisão”, disse Vojvoda.

Ele tem sido cobrado também por não estar usando outra revelação na Copinha de 2024, o volante Kauan, de 19 anos, e o meia-atacante Luquinhas, um dos principais reforços da janela de transferências que acabou em março. O jogador atuava no New York Red Bulls, dos Estados Unidos.

“O Kauan tem uma concorrência muito grande na posição de volante. Você nem perguntou pelo Rossetto [outro volante da equipe, também pouco usado]. Luquinhas é um jogador que estamos conhecendo e é uma posição similar com a de Kervin”, disse Vojvoda.

“Tenho que encontrar o momento certo, mas eles terão suas oportunidades também. Temos a Copa do Nordeste, a Sul-Americana, teremos partidas para usar todos eles”, finalizou Vojvoda.

O Fortaleza volta a campo no próximo domingo (20), para enfrentar o Altos, do Piauí, pelas quartas de final da Copa do Nordeste. O confronto, em jogo único, será na Arena Castelão, na capital cearense, e começa às 19h (de Brasília).

Quem é Tuti

Tuti é o apelido de Kervin Andrade de quando iniciou a carreira na Venezuela. Gosta de ser chamado assim. Ele chegou ao Fortaleza em julho de 2023 e, tímido no início, ganhou o posto de titular da equipe que disputou a Taça Fares Lopes, torneio organizado pela Federação Cearense no segundo semestre para dar calendário aos times menores do Estado. O Fortaleza disputou com um time de garotos.

Quando foi contratado, noticiou-se à época que seria volante, o que no Brasil significa um meio-campista defensivo. Mas Tuti não é volante. A confusão se deu porque no espanhol volante se refere a meias ofensivos, função que fazia no Deportivo La Guaíra e nas seleções de base da Venezuela.

No Fortaleza, ele foi adiantado e hoje é polivalente: pode jogar, além de meia, nas duas pontas e até (veja só) como um segundo volante, característica que o levou à titularidade em algumas partidas no Cearense Sub-20 de 2023. Na Copa São Paulo deste ano fez três gols e deu uma assistência, atuando na frente, o que chamou a atenção da comissão técnica do time profissional.

Em janeiro, Tuti foi integrado ao time profissional junto ao meia Amorim e ao volante (esse volante mesmo) Kauan, que já estiveram com o técnico Juan Pablo Vojvoda no time A do Leão na temporada passada.

Natural de Puerto Ordaz, na Venezuela, Kervin Andrade apareceu na lista dos 20 meias-atacantes mais promissores do planeta de acordo com o International Centre for Sports Studies (CIES), o observatório de futebol. Ele foi considerado o melhor jogador da Venezuela no Torneio de Toulon, competição que reuniu jogadores entre 17 e 23 anos, de 2023, no qual seu país terminou na oitava posição.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais