Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Galhardo marca no 100º jogo pelo Fortaleza: 'É bom começar na frente’

Centroavante anotou o primeiro dos dois gols do Fortaleza na vitória sobre o Sportivo Trinidense, pela primeira rodada dos grupos da Copa Sul-Americana

Thiago Galhardo está longe de viver um bom momento no Fortaleza, mas nesta quarta-feira (3) fez sua melhor partida pelo time na temporada. E justamente em seu 100º jogo com a camisa Leão. Ele anotou o primeiro gol na vitória de 2 a 0 sobre o Sportivo Trinidense, em Assunção, no Paraguai, pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana.

“Feliz pelo gol, por ser meu centésimo jogo pelo Fortaleza. Um gol que marquei logo no começo [três minutos], o que deu tranquilidade. É importante começar vencendo em uma competição dessas, ainda mais fora de casa. No final sofremos ali um pouco, mas acho que soubemos sofrer”, disse Galhardo.

O jogador tem 20 gols nos 100 jogos pelo Leão, três em 2024, em 11 partidas. Um ano em que tem sido criticado por torcedores e no qual já precisou até se afastar por uma semana dos treinamentos para tratar da saúde mental.

Ele foi um dos atletas mais afetados psicologicamente após o atentado que a delegação sofreu no Recife, em 22 de fevereiro. Bomba e pedras foram arremessadas contra o ônibus por uma torcida organizada do Sport após o 1 a 1 pela Copa do Nordeste. Seis atletas foram feridos fisicamente.

O Fortaleza foi no mercado durante a janela de transferências que durou de janeiro a março, em busca de um centroavante para ser reserva de Lucero. Diego Costa foi oferecido, e o chileno Eduardo Vargas não topou se mudar para o Ceará, apesar de o Atlético aceitar negociá-lo por empréstimo.

O Goiás consultou o Fortaleza por Galhardo, mas sem a contratação do reserva de Lucero o centroavante acabou na lista dos não negociáveis.

“Importante o gol para a sequência, é continuar trabalhando que coisas boas acontecem”, disse o centroavante.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais