Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Técnico do Flamengo, Tite se desculpa por declaração sobre caso Daniel Alves

Treinador flamenguista e ex-Seleção Brasileira disse que fez uma comparação indevida, quando citou Neymar

Técnico do Flamengo, Tite se desculpou neste sábado (2) sobre uma resposta que deu no último fim de semana a respeito do caso Daniel Alves. Em Barcelona, na Espanha, o ex-jogador da Seleção Brasileira foi condenado a quatro anos e meio de prisão por estupro.

“Pessoal, me desculpem. Me desculpem na resposta que dei no caso do Dani Alves. Perdão. Alguns itens: o erro, o crime foi julgado pela Justiça e foi condenado. A comparação que fiz sobre o caso foi inoportuna, foi sem sentido, foi indevida”, disse Tite, em entrevista coletiva.

“A etapa profissional que nós tivemos juntos, ela foi de muita correção e respeito. Eu reafirmo que acredito numa educação como orientação, com punição, como eu fui modelado pelo Seu Agenor e pela Dona Ivone, meus pais. Continuo acreditando desta forma”, completou.

Na semana passada, Tite, também ex-treinador da Seleção Brasileira, relembrou um caso envolvendo outro jogador: Neymar. O caso do atacante, contudo, não foi julgado ou debatido no âmbito judicial e, sem apresentação de provas, não avançou.

“Quando fui numa entrevista coletiva que houve um problema com o Neymar, foram 24 perguntas, tive que responder 18 a respeito de um suposto (estupro). E eu disse a mesma coisa para vocês: eu não tenho conhecimento sobre isso aprofundado. Mas quem erra, deve ser punido. Foi assim, e é assim que eu aprendi”, disse Tite, na ocasião.

Caso Daniel Alves

Daniel Alves foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão pelo crime de estupro de uma jovem em boate. O resultado foi anunciado pela Justiça de Barcelona, na Espanha, na última quinta-feira (22).

Além da condenação, o ex-lateral da Seleção Brasileira e Barcelona terá que pagar 150 mil euros (cerca R$ 800 mil) para a vítima.

Daniel Alves terá que cumprir a pena na Espanha, uma vez que o crime ocorreu em território espanhol. No entanto, caso queira cumprir a sentença no Brasil, a defesa dele poderá fazer uma petição à Justiça.

O julgamento do lateral-direito Daniel Alves, acusado de agredir sexualmente uma jovem, na época com 23 anos, em uma boate de Barcelona, em dezembro de 2022.

Em depoimento, o ex-lateral chorou, disse que tinha consumindo bebida alcóolica e negou ter estuprado a jovem.

Daniel Alves ainda pode recorrer da decisão, no Superior Tribunal de Justiça de Catalunha. A defesa do jogador pode ainda apelar ao Tribunal Supremo, em Madrid, em última instância.

O Ministério Público da Espanha pedia nove anos de prisão para Daniel Alves.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no WhatsApp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Matheus Muratori é jornalista multimídia com experiência em muitas editorias, mas ama a área esportiva. Faz cobertura de futebol, basquete, vôlei, esportes americanos, olímpicos e e-sports. Tem experiência em jornal impresso, portais de notícias, blogs, redes sociais, vídeos e podcasts.
Leia mais