Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Matías Viña explica motivação para acertar com o Flamengo: ‘Vim para ganhar’

Novo camisa 17 do Rubro-Negro, o uruguaio fará sua estreia nesta terça (20), contra o Boavista, no Maracanã

Campeão por Nacional-URU, Palmeiras e Roma, Matías Viña deseja aumentar a sua galeria de títulos pelo Flamengo. Nesta segunda (19), o lateral-esquerdo foi apresentado no Ninho do Urubu e explicou que a chance de ser campeão foi o que mais o motivou para aceitar o convite do Rubro-Negro.

“Estava jogando (no Sassuolo-ITA), mas tinha uma coisa que é muito importante, que eu vim para ganhar. Gosto de ganhar. Na equipe que estava, não teria como. A maior motivação foi essa”, afirmou Viña, que estava emprestado pela Roma ao clube italiano.

Matías Viña está treinando com o grupo do Flamengo há um mês. Como chegou em ao clube em fase final de recuperação de lesão muscular, ainda não entrou em campo. Na última semana, o lateral-esquerdo também foi liberado para viajar à Itália, onde acompanhou o nascimento da filha Faustina.

Leia também

Nesta terça, o lateral-esquerdo fará sua estreia pelo Flamengo, onde terá a concorrência de Ayrton Lucas.

“Expectativa muito grande, desde o primeiro momento uma ansiedade por jogar. Não pude pela lesão, mas estou fisicamente bem e ansioso pela estreia”, afirmou.

Matías Viña foi contratado em janeiro, após passagem pelo futebol italiano, onde defendeu o Sassuolo e a Roma. O lateral-esquerdo foi revelado pelo Nacional, do Uruguai, e defendeu o Palmeiras, clube pelo qual foi campeão da Libertadores em 2021, em final justamente contra o Flamengo.

Confira outras respostas de Matías Viña, reforço do Flamengo em 2024, nesta segunda-feira (19):

Evolução no futebol italiano

“Dois anos e meio na Itália e seis meses na Inglaterra, onde tive mais liberdade. Nos anos na Itália aprendi muito técnica e taticamente. Trabalha-se muito nisso, melhorei muito neste aspecto, onde não se trabalha tanto na base, o tema tático.”

Parceria com os uruguaios

“Ajudou muito, são três companheiros que já conheço da seleção. O Arrascaeta jogamos juntos há mais tempo. Quando tive a possibilidade, não falei nada pois já conhecia o Flamengo, a equipe que era.”

Estrutura do Ninho do Urubu

Venho de equipes da Europa, a Roma e Sassuolo, e aqui acho que está acima do CT de lá. Está muito acima, organização muito grande. Isso me motivou para vir aqui, são muitos jogos e competições, e por isso que vim. A dificuldade do futebol brasileiro é muito acima, isso me motivou.”

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Jornalista e correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Apaixonado por esportes, pela arquibancada e contra torcida única.
Leia mais