Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Como o Cruzeiro reagiu à suspensão do Campeonato Brasileiro por tragédia no RS

CBF decidiu pela suspensão das rodadas 7 e 8 da Série A do Campeonato Brasileiro

CEO da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro, Gabriel Lima se manifestou sobre a suspensão das rodadas 7 e 8 do Campeonato Brasileiro por conta da situação no Rio Grande do Sul. O dirigente afirmou que foi uma decisão acertada da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em meio ao contexto vivido pelos gaúchos.

“O que está acontecendo no Rio Grande do Sul é uma tragédia, uma tragédia sem precedente na história do nosso país, afeta um princípio básico da competição que é a isonomia. Então, a gente votou na paralisação do Campeonato Brasileiro, em solidariedade aos times, ao povo gaúcho, também por entender que a competição tem que ser disputada em igualdade de condições”, disse, à Itatiaia.

“Então, acredito que foi uma decisão acertada, mesmo sabendo os desafios que a gente vai ter que enfrentar pela frente um calendário brasileiro que já é completamente absurdo pela quantidade de jogos e que vai ficar ainda mais espremido”, completou.

Com a decisão, jogos contra São Paulo, às 20h da próxima segunda-feira (20), no MorumBis, na capital paulista; e diante do Cuiabá, previamente agendada para o dia 26, no Mineirão, em Belo Horizonte, foram suspensos e serão remarcados posteriormente.

A decisão da CBF não impacta jogos de outras competições nem torneios sul-americanos. Por isso, o Cruzeiro entrará em campo às 21h (de Brasília) desta quinta-feira (16), contra o Unión La Calera-CHI, no Independência, em BH, pela quinta e penúltima rodada do Grupo B da Copa Sul-Americana.

Veja a nota divulgada pela CBF

Nos últimos dias, o Brasil se viu radicalmente afetado por uma tragédia ambiental sem precedentes na história, que impactou diretamente milhões de pessoas no Estado do Rio Grande do Sul e, por conseguinte, o futebol praticado no Brasil.

Nesse sentido, não se pode olvidar que o esporte e a sociedade caminham concomitantemente, não podendo se separar ainda mais em um momento tão difícil para a população brasileira.

Sendo assim, a CBF, como entidade nacional de administração do desporto, se solidariza com cada vítima desse evento catastrófico, ressaltando que está empreendendo todos os esforços, no âmbito nacional e internacional, que estão ao seu alcance para colaborar com o povo gaúcho nessa drástica crise através de ações e iniciativas, sem prejuízo de outras que ainda serão desenvolvidas, caso necessário.

Desse modo, após consultar os 20 clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro e receber o pedido de 15 equipes pela suspensão da competição até o dia 27 de maio, a CBF reitera o compromisso público assumido de transparência e diálogo pela atual gestão e suspende as rodadas 7 e 8 do certame.

Os clubes que pediram a suspensão da competição são:

  • (1) Atlético Clube Goianiense;
  • (2) Atlético Mineiro SAF;
  • (3) Club Athletico Paranaense;
  • (4)Criciúma Esporte Clube;
  • (5) Cruzeiro Esporte Clube SAF;
  • (6) Cuiabá Esporte Clube SAF;
  • (7) Esporte Clube Bahia SAF;
  • (8) Esporte Clube Juventude;
  • (9) Esporte Clube Vitória;
  • (10) Fluminense Football Club;
  • (11) Fortaleza Esporte Clube;
  • (12) Grêmio Football Porto Alegrense;
  • (13) SAF Botafogo;
  • (14) Sport Club Internacional;
  • (15) Vasco da Gama SAF.

Tal decisão foi baseada também no pedido feito pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), que encaminhou e endossou o pleito dos seus clubes filiados.

A CBF informa também que a reunião do Conselho Técnico Extraordinária da Série A está mantida para o dia 27 de maio. Na conferência, os clubes vão deliberar sobre aspectos técnicos das competições bem como a situação de registro e transferência de atletas, questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes e questões de direitos de transmissão e patrocínios.

Os presidentes das 10 federações com clubes envolvidos na competição também estão convidados a participar.

As demais competições seguem sem alteração na programação, exceto os jogos dos clubes gaúchos que estão suspensos até o dia 27 de maio.

Chuvas no RS

Dados da noite dessa terça-feira (14) da Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirmaram que 149 pessoas morreram em decorrência dos impactos das chuvas, que deixaram diversas cidades inundadas e sem água ou energia elétrica. Também são 538.245 desalojados e 79.494 pessoas em abrigos.

Segundo o Governo do RS, 446 das 497 cidades gaúchas foram afetadas de alguma maneira pelas chuvas desde o fim de abril.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Matheus Muratori é jornalista multimídia com experiência em muitas editorias, mas ama a área esportiva. Faz cobertura de futebol, basquete, vôlei, esportes americanos, olímpicos e e-sports. Tem experiência em jornal impresso, portais de notícias, blogs, redes sociais, vídeos e podcasts.
Leia mais