Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Cruzeiro defende escrita desde o velho Mineirão em semifinal contra o Tombense

Última eliminação de um time da capital para o interior em mata-mata do Estadual foi em 2010

O Cruzeiro defende diante do Tombense nas semifinais do Campeonato Mineiro de 2024 uma escrita de 13 edições do Estadual sem que uma equipe do interior vença um mata-mata contra um clube da capital. A última vez que isso aconteceu foi nas semifinais de 2010, quando o Ipatinga superou a Raposa e decidiu e perdeu o título para o Atlético.

O tabu começa no velho Mineirão, que logo depois da conquista do Galo, com um 2 a 0 sobre o Tigre, recebeu poucos jogos pelo Brasileirão de 2010 e foi fechado para as obras que permitiram ser sede das Copas das Confederações (2013) e do Mundo (2014).

A partir dessa decisão são 22 mata-matas entre capital e interior no Estadual e 22 classificações ou conquistas de títulos pelos times de Belo Horizonte.

Desses 22 confrontos, além de 2010, o Atlético venceu mais duas finais contra clubes do interior. Em 2015, superou a Caldense, e em 2020, bateu o Tombense.

A lista conta ainda com seis confrontos de um jogo só, nas quartas de final de 2018 e 2019. No primeiro ano, o Cruzeiro bateu o Patrocinense, o América, o Boa Esporte, e o Atlético, a URT.

Em 2019, a Raposa voltou a passar pelo time de Patrocínio, o Galo pelo Tupynambás, e o Coelho, pela Caldense.

Depois da eliminação pelo Ipatinga nas semifinais de 2010, e por levar a melhor nas quartas de final de 2018 e 2019 contra o Patrocinense, o Cruzeiro teve ainda mais cinco confrontos contra equipes do interior, todos eles valendo vaga na decisão e se classificou.

Eles foram em 2011 (América-TO), 2013 (Villa Nova), 2014 (Boa Esporte), 2018 (Tupi) e 2022 (Athletic).

O maior carrasco do interior dentro dessa escrita é o Atlético. Além das finais em que bateu Ipatinga (2010), Caldense (2015) e Tombense (2020), e da quartas em que superou URT (2018) e Tupynambás (2019), o Galo, nas semifinais, se classificou para a decisão diante de Tupi (2012), Tombense (2013), URT (2016 e 2017), Boa Esporte (2019), Tombense (2021), Caldense (2022) e Athletic (2023).

O América só superou times do interior nas quartas de 2018 e 2019.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Alexandre Simões é coordenador do Departamento de Esportes da Itatiaia e uma enciclopédia viva do futebol brasileiro
Leia mais