Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Adversário do Atlético, Criciúma amplia receitas e tem número expressivo de sócios

Criciúma alavanca números com volta para Série A e vendas de produtos oficiais ultrapassam os R$12 mi por ano

Adversário do Atlético na segunda rodada do Brasileirão, o Criciúma voltou para a Série A do Campeonato Brasileiro após dez anos. Fora das quatro linhas, a agremiação, que chegou brigou contra o rebaixamento para a Série D nos últimas temporadas, se transformou para voltar a disputar a elite.

Com uma cidade de pouco mais de 220 mil habitantes, os carvoeiros contam com o engajamento local para surpreender na primeira divisão. Atualmente, o Criciúma acumula pouco mais de 17 mil sócios, o que representa quase 10% dos moradores da região.

“O Criciúma conta com algumas particularidades. É uma torcida apaixonada, com um histórico muito próximo ao clube, mas sabemos que isso não é suficiente para reter uma base sólida de sócios”, explicou Sara Carsalade, co-founder da Somos Young, empresa especializada no atendimento a sócios e que soma trabalhos com Cruzeiro, Vasco e Bahia.

“Para angariar novos inscritos, o que significa a entrada de novos aportes nos cofres da instituição, o acordo deve ser sustentado com ativações comerciais, experiências para a torcida e outras ações que marquem a memória dos fãs”, completou.

Promessa de bons públicos

Na Série A, a taxa de ocupação do Tigre promete a ser um das mais altas, já que a maioria dos inscritos conta com acesso garantido ao Heriberto Hülse. Conhecida pela mística da torcida, o estádio também se destaca pelo investimento em ações de sustentabilidade.

A Cristalcopo, empresa que apresenta soluções sustentáveis para embalagens e utensílios, realiza a reciclagem de todos os resíduos produzidos nos jogos. Desde o início do processo, mais de 400 toneladas de lixo foram retiradas das arquibancadas e descartadas da maneira correta.

“A parceria com o clube é fundamental para o êxito da ação que promovemos durante os jogos, em que cuidamos da parte interna e dos arredores do estádio. Com o retorno para a Série A, queremos ampliar as ações voltadas para sustentabilidade, solidificando a mensagem para os torcedores sobre a importância da preservação ao meio ambiente”, destaca Augusto Freitas, CEO da empresa.

Material esportivo

Já no ramo dos uniformes, a Volt Sport, fornecedora de material esportivo 100% nacional, assumiu o posto no clube em 2022, durante a Série B do Campeonato Brasileiro.

Desde então, o clube alavancou as receitas com as vendas de produtos oficiais, conta com três lojas espalhadas pela cidade e a operação rende mais de R$12 milhões por ano.

“De maneira geral, as pessoas não sabem a força do engajamento da torcida do Criciúma. Em uma cidade com pouco menos de 250 mil pessoas, conseguimos realizar um trabalho, em conjunto com o clube, de resgatar o pertencimento dos produtos oficiais junto ao torcedor”, afirmou Fernando Kleimmann, sócio-diretor da Volt Sport.

"É uma parceria extremamente rentável para o Criciúma, já que o clube recebe royalties brutos de tudo o que é comercializado nas lojas. A volta para a Série A tende a aumentar ainda mais essa exposição, o que deve refletir na movimentação das vendas de camisas e outros itens licenciados”, concluiu.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista em formação na UFMG. Apaixonado por futebol e esportes em geral.
Leia mais