Ouvindo...

Times

Estádio do Corinthians completa dez anos de seu primeiro jogo oficial

Arena tem média superior a 40 mil pagantes em 2024, a maior desde a inauguração; em 2014, derrota para o Figueirense marcou o primeiro jogo oficial do Corinthians

Construída para a Copa do Mundo de 2014, a Neo Química Arena completa neste sábado (18) dez anos desde seu primeiro jogo oficial. A derrota do Corinthians por 1 a 0 para o Figueirense, que se deu durante a fase final de construção da arena, foi a primeira experiência do corintiano em ver o sonho da casa própria transformado em realidade. Desde então, são mais de 300 jogos, títulos, recordes de público e de arrecadação.

Desde a inauguração, o Corinthians disputou 338 jogos como mandante na Neo Química Arena. Destas mais de 300 partidas, 196 terminaram com a vitória dos alvinegros, outras 94 empatadas e apenas em 48 o Corinthians foi derrotado. Cerca de 67,3% de aproveitamento, o que significa que, em média, o Corinthians vence dois jogos a cada três disputados na Arena.

Nesses dez anos, três títulos foram conquistados em seu estádio: Paulistão (2017 e 2019) e Campeonato Brasileiro (2017). Além destes, o Corinthians conquistou outro Estadual, em 2018, e Brasileirão, em 2015, mas em ambos os casos o título foi conquistado longe de seus domínios (Allianz Parque e São Januário, respectivamente).

Além do masculino, o time feminino disputa desde 2018 uma série de partidas decisivas na Arena. Até o momento foram 24 jogos, com 23 vitórias e apenas um empate. Nesse período, são dez títulos conquistados: quatro Campeonatos Brasileiros (2020, 2021, 2022 e 2023), três Supercopas do Brasil (2022, 2023 e 2024) e três Campeonatos Paulistas (2019, 2021 e 2023).

Competições internacionais

Além do Corinthians, a Neo Química Arena já recebeu, desde sua inauguração, uma série de partidas e eventos internacionais. A começar pela Copa do Mundo, em 2014, o estádio sediou jogos da Olimpíada de 2016, Copa América de 2019 e Eliminatórias da seleção brasileira para a Copa do Mundo – além de amistosos. Já há a expectativa do estádio receber também jogos na Copa do Mundo feminina de 2027, que acontecerá no Brasil.

Em setembro, dia 6, também sediará a primeira partida da National Football League (NFL) no continente sul-americano em 2024. A principal liga de futebol americano dos Estados Unidos definiu que Philadelphia Eagles e Green Bay Packers se enfrentarão às 21h15, na casa corintiana. Até essa escolha, a cidade de São Paulo passou por uma série de avaliações, que culminaram na definição do local da partida.

O estádio do Corinthians se destacou nas análises da liga, que se iniciaram há mais de dois anos. No Brasil, Allianz Parque e MorumBIS foram alguns dos estádios que também foram cotados pela NFL para que São Paulo pudesse sediar a partida em 2024, que acontecerá na primeira rodada da temporada regular. Rio de Janeiro, Madri e Barcelona também foram analisadas como possibilidades.

Arrecadação

Apesar de um início frustrante, a derrota para o Figueirense foi a única da equipe, em sua casa, em 2014. O clube terminou o ano com uma renda próxima a R$ 2 milhões por partida. Essa marca se manteve e foi até superada ao longo dos dez anos e mostra que, desde a saída do Pacaembu, o clube conseguiu consolidar seu público no estádio.

No Brasileirão de 2024, o time conseguiu, pela primeira vez desde a inauguração, colocar mais de 40 mil torcedores nas três primeiras rodadas, com arrecadação média no Brasileirão de R$ 2.689.094,50 até este momento. Em comparação a última década este é o melhor período do clube nas bilheterias desde a sua inauguração.

Caso continue com esses números (média de 41.020 torcedores pagantes por jogo), o Corinthians pode ter seu melhor público da história do estádio, no mesmo ano em que completa uma década de existência. Esse dado traz consigo uma renda média de R$ R$ 2.470.565,51 por jogo, inferior somente àquela de 2022, em que o clube arrecadou algo próximo a R$ 2,6 milhões a cada partida.

O público pagante está em uma tendência de crescimento desde o retorno da pandemia. Com números próximos a 38 mil por jogo em 2022 e 2023, esta temporada pode ser a primeira em que o estádio tem uma ocupação superior a 41 mil pessoas a cada partida.

O maior crescimento de público se deu após o hiato em 2020 e 2021, devido à pandemia da Covid-19. Isso se deve a ações do clube junto ao torcedor e na Neo Química Arena, como camarotes, ativações de marketing e promoções. ''Era uma promessa de campanha, da gente ter 70% da nossa arena para o corintiano, para o povo e com ingressos populares”, afirmou Augusto Melo, presidente do Corinthians.

“Chegamos na arena com algumas ativações, em outubro de 2016. Fizemos o Dia das Crianças lá e deu muito certo. Foram ações realizadas nos portões de entrada para pais e filhos brincarem juntos. Depois disso começamos a fazer as festas lá em 2018, com uma festa piloto. Deu tão certo que no ano seguinte nos foi oferecido um espaço fixo devido a alta demanda de pedidos feito pelas próprias famílias que queriam um local que pudessem assistir aos jogos com segurança, tranquilidade e comodidade”, recorda Alessandro Tomazelli, dono de camarotes do estádio.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Responsável por acompanhar o dia a dia de Corinthians e Santos pela Itatiaia Esporte. Passagem também como repórter do portal Meu Timão
Leia mais