Ouvindo...

Times

Eleições no Corinthians: os planos dos candidatos para as categorias de base

André Luiz e Augusto Melo concederam entrevista exclusiva à Itatiaia

Com a eleição presidencial do Corinthians cada vez mais próxima, a Itatiaia buscou esmiuçar cada detalhe das propostas dos dois candidatos à principal cadeira do clube. Após longas entrevistas com André Luiz de Oliveira e Augusto Melo, concorrentes ao cargo, uma série de assuntos foram debatidos. O primeiro tema abordado pela reportagem foi ‘categorias de base’. Quais os planos de cada um?

André Luiz de Oliveira, popularmente conhecido como “André Negão” representa o grupo de situação “Renovação & Transparência” no pleito marcado para 25 de novembro. Como principal pauta, o conselheiro colocou a conclusão do alojamento do CT da base.

O candidato também bateu na tecla de implementar melhorias no departamento de captação da base corintiana. Por fim, afirmou que o setor será destinado a executivos de futebol, sem interferência de conselheiros nas decisões.

Augusto Melo fez questão de destacar a participação que teve como assessor das categorias de base, entre 2015 e 2017. O candidato, além de também primar pela conclusão do alojamento de atletas, afirmou que, em seu mandato, todos os garotos terão 100% dos direitos econômicos ligados ao Corinthians.

Outro ponto considerado fundamental para Augusto Melo é a integração entre a base e o futebol profissional. Para isso, a principal proposta é de derrubar o muro que divide os CTs dos departamentos e implementar reuniões periódicas entre as duas diretorias.

O pleito no Timão está marcado para 25 de novembro deste ano.

André Luiz, conhecido como ‘André Negão’

“A base do Corinthians, hoje, não dá para falar, é o clube que mais revela jogador. Se tem interferência de conselheiro, eu desconheço. Você tem diretor e pessoas responsáveis lá. Uma coisa é ter um diretor que pode ser ou não conselheiro, mas tem que ter profissionais, você pode ver que a gente revelou um monte de jogadores neste momento. Então, eu não vejo interferência de conselheiro, pode ter um diretor indicado pelo presidente que é conselheiro, fora isso não vejo problema nenhum.

A base, para começar, vamos terminar o hotel. Hoje a gente tem um alojamento para 48 atletas, terminando o hotel, vamos conseguir alocar 150 atletas. A partir do momento que você tem 150 atletas, você vai aumentar a sua captação, vai ter mais facilidade de captar e trazer jogador, mandar jogador para o profissional. Vamos fazer uma administração de executivos de futebol, vão usar ciência de dados, fazer algo bem profissional. A base do Corinthians, daqui para frente, vai ser bem profissional. Na verdade, ela já é profissional. Você tem pessoas lá que são remuneradas pelo clube. São profissionais. Vamos fazer uma avaliação e ver de que forma vamos melhorar a captação”.

Augusto Melo

“Fora o conhecimento que temos, fui jogador, tive a experiência de passar pela base na gestão 2015 a 2017, ganhamos tudo na base, Copa do Brasil, campeão do mundo. Havia pessoas técnicas, isso nos credencia para trabalhar forte na base. Não vamos ter coleguismo, sem interferência de sócio, conselheiro ou diretor. Colocaremos pessoas técnicas, fora o conhecimento do presidente, que vai atuar muito. A base é o coração do clube. Tivemos resposta com vendas satisfatórias, que poderiam ser melhores. Vamos investir na base com pessoas técnicas e qualificadas, estruturando para que ela qualifique os atletas.

Um dos motivos fortes é a construção do alojamento, em 17 para 20 anos de gestão desse grupo, não fizeram o alojamento. É o marco da base, tem que ter esse alojamento para hospedar a garotada do Brasil inteiro. Queremos captar atletas no Brasil inteiro. Tem que dar condições para os atletas. Vamos investir pesado nesse alojamento, essa é a grande vantagem. Sem conselheiro e empresário interferindo. Empresário é do muro para fora, jogador de base é 100% do Corinthians.

Falam que é utopia mas o Carlos Augusto foi 100%, o Roni, o Moscardo, que deram 20% e eu não entendi. Na nossa gestão é 100%. O empresário dá uma chuteira, um celular, um aluguel para a família, são 200 atletas na base, quatro ou cinco vingando por ano. Acha que o Corinthians não consegue manter quatro famílias? Será o único CT integrado com a base, vamos tirar o muro e implementar a mesma filosofia de jogo.

Na nossa época, tínhamos uma reunião a cada 15 dias com o Tite, a nossa base já era formada com a filosofia do profissional. O garoto chega 50% pronto e o resto é tirar o peso. Vamos blindar a 100%, não deixaremos ter interferência, a menos que tenha parceria, mínimo 80%. Vamos investir e saber vender jogador de base”

Temos um planejamento para três anos de gestão, base e profissional. Queremos uma gestão técnica, de começo, meio e fim, começando pela base. Entendemos o trabalho que vem sendo feito, atletas subindo que já eram da nossa época. Me lembro que deixamos a base e a diretoria limpou tudo no que fizemos. Eu, como presidente, vou trabalhar para o próximo, somos todos corintianos. Temos planejamento, filosofia, vamos adaptar base e profissional. O treinador do profissional vai estar integrado com a base. A diretoria de futebol também. Para o garoto chegar 50% pronto e tirar o peso da camisa”.

Jornalista formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Responsável por acompanhar o dia a dia de Corinthians e Santos pela Itatiaia Esporte. Passagem também como repórter do portal Meu Timão
Leia mais