Ouvindo...

Times

Mancini ao ser vaiado em eliminação do Ceará: ‘Sou xingado há 41 anos’

Treinador chegou a reagir às vaias dos torcedores na derrota de 1 a 0 para o CRB, na noite desta quinta-feira (23), pela Copa do Brasil

Principal alvo dos torcedores do Ceará após a eliminação na Copa do Brasil para o CRB, na noite desta quinta-feira (23), na Arena Castelão, o técnico Vágner Mancini disse que que está acostumado com críticas no futebol quando o resultado não chega.

"É normal. Sou xingado há 41 anos. Talvez se eu estivesse na arquibancada hoje também estaria vaiando após uma derrota, uma eliminação. Mas eu prefiro isso, que me xinguem do que os jogadores, que eles possam ter tranquilidade para jogar”, disse Mancini, de 57 anos, e que antes de ser treinador foi jogador.

Ao final da partida, quando recebia vaias, xingamentos e era chamado de burro, Mancini chegou a se virar aos torcedores e fazer um sinal de joia e aplaudir.

“Fiz isso porque sei que em situações como essa o treinador sempre é o culpado e assumo a responsabilidade. Os jogadores se entregaram em campo”, disse Mancini.

Ele lamentou os gols perdidos. Segundo as estatísticas foram 23 finalizações do Vozão, que precisava ganhar o jogo para reverter a derrota de 1 a 0 no jogo de ida, em Maceió, no começo de maio.

“Precisamos melhorar isso, essa questão das finalizações. É trabalho, e agora o jogo contra a Chapecoense se torna ainda mais importante”, disse Mancini.

O Ceará, em 2024, foi campeão estadual ganhando do arquirrival Fortaleza, mas caiu na Copa do Nordeste, competição na qual defendia a taça de 2023, e agora na Copa do Brasil.

Em oitavo na Série B, após seis rodadas, com nove pontos, o Ceará volta a campo no próximo domingo (26), contra a Chapecoense, na Arena Castelão, às 18h30 (de Brasília).

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais