Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Ceará lança camisa em homenagem a Dimas, o ‘Soldado Alvinegro’

Dimas Filgueiras morreu em dezembro passado, aos 79 anos; conhecido como Soldado Alvinegro, é um dos principais personagens da história do Vozão

O Ceará divulgou nesta quinta-feira (4) seu novo uniforme número 1, o tradicional com listras brancas e pretas, para a temporada de 2024. E será uma homenagem a Dimas Filgueiras, o “Soldado Alvinegro”, um dos principais ídolos da história do clube. Dimas morreu em 22 de novembro de 2023, aos 79 anos.

A data de lançamento não foi coincidência: a diretoria do clube escolheu 4 de abril, ou 4/4, como o Dia D por causa do número da camisa que Dimas usou em sua trajetória como zagueiro do clube e por seu ano de nascimento, 1944.

Na parte frontal da camisa, a pala interna traz uma ilustração em homenagem a Dimas Filgueiras, além da marca Vozão em touch e o escudo do clube. Nas listras da camisa, frases da torcida. Na barra inferior à aplicação estilizada da assinatura “Dimas”.

Nas costas, a camisa traz a numeração em flat design com o número 4, em alusão ao usado por Dimas Filgueiras enquanto atleta. A gola tem uma aplicação estilizada “1944-infinito” na parte superior.

O presidente João Paulo Silva falou sobre as homenagens ao ídolo alvinegro.

“O legado deixado por Dimas aqui no Ceará é imensurável, tanto dentro quanto fora de campo. As homenagens a ele são simbólicas perto de tudo o que ele já nos proporcionou, mas são importantes para validar nosso respeito, admiração e carinho por ele. O Dia D a partir deste ano faz parte do calendário do clube e a camisa será vista eternamente nas arquibancadas com nosso torcedor”, disse o dirigente.

Quem foi Dimas

Dimas trabalhou em Porangabuçu entre os anos de 1972 até 2018, em diversos cargos do clube. O eterno Soldado Alvinegro defendeu o Time do Povo em 514 jogos. Dilmas também defendeu o Fortaleza e o Botafogo, clube em que conquistou os títulos do Carioca de 1967 e 1968.

Como técnico foi campeão estadual pelo Vozão em 1996 e 2002. Também esteve à frente da equipe quando o Vozão foi vice-campeão da Copa do Brasil, em 1994. O ídolo alvinegro teve participação direta em 13 títulos pelo Ceará. Há alguns anos ele havia sido diagnosticado com Alzheimer.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais