Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Em clássico com VAR decisivo, Santos vence São Paulo e garante classificação no Paulista

Peixe vence por 1 a 0 no MorumBIS apôs ter pênalti marcado com ajuda de árbitro de vídeo, que também anulou gol tricolor no fim

O Santos foi cirúrgico. Na noite desta quarta-feira (14), no MorumBIS, a equipe suportou a pressão do São Paulo e, mesmo com poucas chances criadas, conseguiu vencer o clássico por 1 a 0 e se classificou antecipadamente às quartas de final, dando mais um forte sinal de que chega para disputar o título do Campeonato Paulista.

Mas o resultado do time de Fábio Carille só foi possível por conta do VAR, que entrou em ação para que o pênalti convertido por Morelos fosse marcado e, no fim da partida, para anular o gol de Erick, do São Paulo.

Como fica a classificação

O Peixe está garantido na próxima fase e com certa folga na liderança geral da competição. A equipe soma 19 pontos, lidera o grupo A e, em comparação a todos os rivais, está a cinco pontos de vantagem do Palmeiras, que tem dois jogos a menos.

Já o Tricolor encara a segunda derrota consecutiva na competição e se distancia da grande arrancada do começo da temporada. O time ainda segue na liderança do grupo D, com 13 pontos, mas vê Novorizontino e São Bernardo de muito perto, com 12. As duas equipes ainda jogam nesta rodada e podem ultraprassar a equipe de Thiago Carpini.

O jogo

As duas equipes entraram em campo com surpresas nas escalações. Do lado tricolor, ainda mais. O técnico Thiago Carpini decidiu escalar dois centroavantes, formando uma linha ofensiva com Calleri, mais solto, e Juan, mais centralizado.

Depois do aquecimento, o lateral-direito Moreira sentiu dores na coxa e foi substituído por Galoppo. Isso obrigou Bobadilla a ser improvisado como lateral. Ele guardou bem o setor, mas teve dificuldade nos cruzamentos.

Do lado alvinegro, o técnico Fábio Carille tinha como principal missão encontrar o articulador ideal na ausência de Giuliano. Dessa vez, Otero foi acionado na função. Outra novidade foi Pedrinho como ponta direita. Ambos estiveram apagados na primeira etapa.

São Paulo começa melhor

Com esses novos desenhos na escalação, o Tricolor começou a partida melhor. Teve mais a posse de bola, rodou bem o jogo e criou a primeira chance logo aos quatro minutos, com um chute de Luciano para fora.

O Santos era um time retraído e que, claramente, esperava um erro do São Paulo para se lançar ao ataque. Nessa disputa tática, os donos da casa ganharam terreno e tiveram mais uma oportunidade perdida por Galoppo, aos 27, na defesa de João Paulo.

Ao todo, foram dez finalizações do Tricolor na etapa inicial, mas só uma chegou ao gol, justamente a do argentino.

Lampejo santista

O Santos não tinha finalizado uma a vez gol até os 32. Mas, quando chegou, quase abriu o placar com um chute rasteiro de Guilherme. Na sequência, João Schmidt ainda perdeu outra oportunidade, desviando cruzamento por cima do gol.

Jogo truncado

Depois, a partida virou uma disputa mais física e perdeu na parte técnica até a ida para o intervalo.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, os papéis se inverteram. O Santos adiantou a marcação e complicou a saída de jogo do São Paulo, que era mais tranquila.

Santos em cima

Nesse cenário, criou uma chance com Guilherme, aos oito minutos. Depois, aos 14, Otero disputou uma bola com Welington e pediu pênalti.

A árbitra Edina Alves Batista precisou ser chamada pelo VAR para marcar a infração. Na cobrança, Morelos deslocou Rafael e abriu o placar.

Pontas em ação

Atrás no placar, o técnico Thiago Carpini deixou o São Paulo mais ofensivo com as entradas dos pontas Erick e Ferreira.

A equipe ganhou em volume de jogo ofensivo. Criou oportunidades em série finalizadas por Calleri, Ferreira e Welington.

Gol tricolor anulado e polêmica

De tanto pressionar, o São Paulo conseguiu o empate no fim do confronto. Aos 42, Welington colocou a bola na área e Erick completou. Quando o estádio explodiu, o VAR entrou em ação.

Edina Alves Batista foi chamada e constatou que a bola tocou na mão de Erick, e o lance foi anulado.

A derrota ficou ainda mais amarga para os tricolores quando Juan cabeceou para fora uma chance clara, aos 51.

São Paulo 0 x 1 Santos

São Paulo

Rafael; Bobadilla, Arboleda, Diego Costa e Welington; Pablo Maia, Alisson, Luciano (Ferreira) e Galoppo (Erick); Juan e Calleri. Técnico: Thiago Carpini

Santos

João Paulo; Aderlan (Felipe Jonatan), Gil, Joaquim e Hayner; João Schmidt, Diego Pituca e Otero (Nonato); Pedrinho (Morelos), Guilherme (Rincón) e Willian Bigode (Marcelinho). Técnico: Fábio Carille

Gol
Morelos (20min2ºT);

Cartões amarelos

Calleri, Pablo Maia (São Paulo); Aderlan, Hayner, Marcelinho (Santos)

Público: 45.722
Renda: R$ 2.535.440,00

Motivo: oitava rodada do Campeonato Paulista
Data e horário: 14 de fevereiro de 2024, às 19h30 (de Brasília)
Local: Estádio MorumBis, em São Paulo

Árbitro: Edina Alves Batista
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Fabrini Bevilaqua Costa
Árbitro de vídeo: Luiz Flávio de Oliveira

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais