Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Bola parada decide, São Paulo vence Portuguesa e chega forte em sequência de clássicos

Time tricolor vence por 1 a 0 com gol de Luiz Gustavo e parte para enfrentar Corinthians e Palmeiras em sequência

Não foi um jogo em que o São Paulo, repleto de mudanças, teve o domínio do começo ao fim. Longe disso. Mas, em um primeiro tempo mais eficiente, o time soube se valer da bola parada e venceu a Portuguesa por 1 a 0, neste sábado (27), no estádio do MorumBis, pelo Campeonato Paulista. O gol saiu dos pés de Luiz Gustavo após cobrança de escanteio.

O resultado válido pela terceira rodada do Estadual traz mais confiança ao time tricolor, que tem uma sequência de clássicos na próxima semana, quando enfrenta Corinthians, pelo Paulista, e Palmeiras, pela final da Supercopa do Brasil.

Como fica a classificação

O resultado levou o Tricolor Paulista a sete pontos e manteve o time no primeiro lugar do grupo D. Com a derrota, a Lusa fica na segunda posição do grupo A, com três pontos e pode ser ultrapassada pelo Ituano, que tem a mesma pontuação.

Próximos jogos

O São Paulo tem o primeiro clássico da temporada diante do Corinthians, na próxima terça-feira (30), na Neo Química Arena, pela quarta rodada do Paulistão. Já a Portuguesa enfrenta a Ponte Preta, no Canindé, na quarta-feira (31), também pelo Estadual.

São Paulo cheio de mudanças

Para o duelo com a Portuguesa, o Tricolor Paulista teve seis mudanças no time titular: o goleiro Jandrei, o zagueiro Arboleda, os volantes Luiz Gustavo e Bobadilla, além dos atacantes Nikão e Luciano.

São Paulo no controle

Rodando o elenco mais uma vez, o São Paulo começou o jogo com o domínio da bola. Porém, faltava à equipe tricolor acelerar o toque e se movimentar com mais intensidade para quebrar as linhas de uma Portuguesa retraída e bem postada defensivamente.

A Lusa esperava o São Paulo em um 4-4-2. Estava pronta para dar o bote e sair em velocidade. Nesse cenário, com Galoppo preso do lado esquerdo, o time de Thiago Carpini estava sendo bem bloqueado.

Aos 15 minutos, a Portuguesa se beneficiou de um erro de passe do próprio Galoppo e partiu em um bom contra-ataque. Chrigor concluiu a bela jogada para a defesa de Jandrei, mas estava impedido.

Luiz Gustavo abre o placar e o jogo

Pouco depois, o São Paulo destravou o placar e os caminhos do confronto, adotando a bola parada como arma. Aos 21 minutos, Nikão bateu um escanteio do lado esquerdo, Alan Franco desviou e Luiz Gustavo só empurrou para marcar o primeiro gol dele como tricolor.

Atrás do placar, a Portuguesa já não tinha como alternativa se fechar. O duelo, então, ficou mais aberto, e o São Paulo, com mais qualidade, beneficiou-se. Teve uma boa chance com um chute de longa distância de Nikão, que passou muito perto. O Tricolor Paulista não foi infinitamente superior, mas mereceu ir para o intervalo com a vantagem.

Lusa pressiona no começo do segundo tempo

A etapa final do jogo iniciou com o São Paulo em dificuldade para trocar passes. Foi erro após erro. Em um deles, Alan Franco entregou para Victor Andrade. O atacante chutou rasteiro de longe e obrigou Jandrei a fazer boa defesa, aos 12 minutos.

Mudanças em atacado sem efeito

Com o cenário desfavorável, o técnico Thiago Carpini lançou em campo quatro peças novas de uma só vez. Alisson, Pablo Maia e Wellington Rato, por opção técnica. O comandante tricolor ainda foi obrigado a repor a saída de Igor Vinícius, que sentiu dores na coxa direita e abriu espaço para Moreira.

Sem evolução, Ferreira também entrou em campo minutos depois. Só que quase nada mudou até os minutos finais, quando o time teve um gol de Luciano anulado por impedimento. E o São Paulo venceu um jogo com o placar magro, sendo salvo pela bola parada.

São Paulo x Portuguesa

São Paulo 1

Jandrei; Igor Vinícius (Moreira), Arboleda, Alan Franco e Wellington; Luiz Gustavo (Pablo Maia), Bobadilla (Alisson), Nikão (Wellington Rato), Luciano e Galoppo; Calleri (Ferreira). Técnico: Thiago Carpini

Portuguesa 0

Thomazella; Douglas Borel, Yeferson Quintana, Patrick e Marquinhos Pedroso; Zé Ricardo, Dudu Miraíma (Ricardinho) e Giovanni Augusto (Rone); Chrigor (Felipe Marques), Henrique Dourado (Paraizo) e Victor Andrade. Técnico: Dado Cavalcanti

Gols

Luiz Gustavo (21min1°T), do São Paulo

Cartões amarelos

Bobadilla, Galoppo, Wellington, Alan Franco, Thiago Carpini (São Paulo); Dudu Miraíma, Douglas Borel, Chrigor (Portuguesa)

Público: 45.840 pessoas
Renda: R$ 2.549.211,00
Motivo: terceira rodada do Campeonato Paulista
Data: 27 de janeiro de 2023 (sábado), às 18h (de Brasília)
Local: estádio do MorumBis, em São Paulo

Árbitro: Matheus Delgado Candançan
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Luis Marques
Árbitro de vídeo: José Cláudio Rocha Filho

Participe do canal da Itatiaia no WhatsApp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais