Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Atlético e Cruzeiro duelam com novidades em clássico ‘prematuro’ pelo Mineiro

As duas equipes se enfrentam a partir das 19h30 (de Brasília), pela terceira rodada do Estadual

O Atlético recebe o Cruzeiro neste sábado (3), às 19h30 (de Brasília) na Arena MRV, em Belo Horizonte, em duelo da terceira rodada do Campeonato Mineiro. Além de toda mística que envolve o confronto, a partida coloca em disputa objetivos que vão além dos três pontos no Estadual.

Clássico “prematuro” por ser realizado nas rodadas iniciais do Campeonato Mineiro, antes mesmo de as equipes engrenarem, o jogo deste sábado reúne um Atlético mais encorpado contra um Cruzeiro em formação.

O clube alvinegro contratou apenas o meia Gustavo Scarpa para a temporada de 2024, uma vez que manteve a base do ano passado sob o comando de Luiz Felipe Scolari.

Por sua vez, a equipe celeste ainda procura sua melhor formação, tendo no comando um técnico estrangeiro e novato. Nicolás Larcamón nem sequer teve tempo para fazer todas as avaliações que desejava nos jogos iniciais do Mineiro, contra Villa Nova e Athletic. O grupo cruzeirense sofreu muitas modificações desde o término do Campeonato Brasileiro de 2023 e ainda receberá peças ao longo do Estadual.

Para este ano, o Cruzeiro anunciou seis reforços até aqui, o goleiro Léo Aragão, o zagueiro Zé Ivaldo, o volante Lucas Romero, além dos atacantes Rafa Silva, Juan Dinenno e Gabriel Veron. Esse último se lesionou no pé direito e precisou passar por cirurgia. O jogador ficará afastado entre oito e 12 semanas.

Torcida única

A partida deste sábado gerou polêmica antes mesmo do apito inicial. A definição por parte das diretorias pela realização do jogo com torcida única não agradou aos torcedores cruzeirenses e foi assunto em todo o Brasil.

Até o fim de 2025, de acordo com o acerto entre as diretorias, apenas o clube mandante terá o apoio de seu torcedor nos clássicos.

Do lado atleticano, o que motivou a vontade pela torcida única foram as depredações ocorridas na Arena MRV, no setor de torcedores do Cruzeiro, no primeiro clássico da história realizado no estádio, no ano passado, pela pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Naquele jogo, o Atlético constatou cadeiras quebradas, banheiros depredados, catracas danificadas e câmeras de segurança arrancadas. O clube estimou um prejuízo superior a R$ 150 mil.

Já o Cruzeiro reclamou do péssimo tratamento dado ao seu torcedor no primeiro clássico na Arena MRV. Os cruzeirenses se queixaram da falta de papel higiênico nos banheiros, principalmente o feminino, da venda de água congelada e da não abertura dos portões corretos para a saída da torcida.

O clássico mineiro com torcida única acontecerá um dia antes da decisão entre Palmeiras e São Paulo, também em Belo Horizonte, pela Supercopa Rei. O jogo será disputado no Mineirão e receberá torcedores tanto do Alviverde quanto do Tricolor Paulista.

Revanche

Do lado atleticano, mandante, o clima será de revanche. Em 22 de outubro de 2023, os dois times se enfrentaram pela primeira vez no estádio do Alvinegro. Com gol contra do zagueiro Jemerson, o Galo acabou derrotado por 1 a 0. O jogo foi válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para os cruzeirenses, a partida deste fim de semana terá a palavra “invencibilidade” como missão. Caso empate ou volte a derrotar o rival, o time celeste seguirá sem saber o que é perder no território do Galo, inaugurado em agosto. Além disso, também manterá sequência sem reveses na temporada. O time do técnico Nicolás Larcamón vem de vitória sobre o Villa Nova, em Nova Lima, e empate com o Athletic, de São João del-Rei, em Sete Lagoas.

Galo com força máxima

A boa notícia para o técnico Luiz Felipe Scolari é que ele poderá contar com força máxima no duelo na Arena. Sem atletas no departamento médico, o comandante gaúcho de 75 anos terá todas as peças à disposição para enfrentar os comandados de Larcamón.

A grande dúvida para o clássico é se o meia Gustavo Scarpa, que estreou no último fim de semana pelo Atlético, iniciará entre os 11. Contra o Democrata, de Governador Valadares, ele foi acionado logo na volta do time para o segundo tempo.

Caso o camisa 6 esteja entre os titulares, Igor Gomes deixará a equipe e será opção de banco para Scolari.

Expectativa de recorde

A expectativa é que mais de 44 mil atleticanos estejam na Arena MRV neste sábado. O recorde do estádio foi justamente no clássico de 2023, quando a torcida celeste pôde acompanhar o confronto in loco.

No duelo do ano passado, o público total foi de 42.058 torcedores. Cabe lembrar que a capacidade máxima do estádio é de 44.892 lugares.

Surpresas no Cruzeiro

O técnico Nicolás Larcamón, de 39 anos, está em início de trabalho e pode preparar surpresas para o seu primeiro clássico no futebol brasileiro. O argentino contará pela primeira vez com o volante e conterrâneo Lucas Romero, uma das principais contratações do Cruzeiro na temporada.

O volante foi relacionado para a partida e pode ser novidade na equipe titular. Essa é a primeira vez que o jogador aparece na lista de inscritos para jogo do Cruzeiro no ano.

Romero foi contratado junto ao León, do México, neste ano, e é uma das grandes apostas do torcedor para 2024. O próprio jogador já comenta nos bastidores sobre a vontade de estar em campo contra o arquirrival Atlético neste sábado. O meio-campista pode ocupar a vaga que foi de Ian Luccas contra o Athletic na semana passada.

Ausências no Cruzeiro

Dois jogadores do sistema defensivo estão fora do clássico. O zagueiro Neris, titular até aqui com Nicolás Larcamón, e o lateral-direito Wesley Gasolina. Ambos foram expulsos no empate por 1 a 1 com o Athletic, na rodada passada, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e cumprirão suspensão automática.

Wesley Gasolina começou bem a temporada, com uma assistência e um gol nos dois jogos.

Lesionados

O Cruzeiro tem outras baixas para o clássico por lesão, todos do setor ofensivo. O atacante Rafael Bilu está em fase final de recuperação da lesão que sofreu no tendão de Aquiles do pé esquerdo. Ele não joga desde maio de 2023.

O atacante Wesley também não joga. O jogador não deve permanecer no Cruzeiro nesta temporada, mas faz fisioterapia, após passar por cirurgia no ombro esquerdo no ano passado.

O centroavante Rafael Papagaio é outra ausência. O jogador passou por operação na semana passada para corrigir um problema no úmero do braço direito.

Gabriel Verón, um dos reforços para 2024, também não está apto a jogar. O jogador não estreou ainda pelo Cruzeiro e deve ficar entre oito e 12 semanas fora. Ele passou por cirurgia após sofrer lesão no pé direito.

Ainda fora de combate

Mesmo recuperado de uma lesão no pé esquerdo, o meia Mateus Vital ainda não ficará à disposição de Larcamón. O jogador não foi relacionado por causa de uma indisposição, segundo informou o Cruzeiro.

“Com quadro febril e de indisposição, o meio-campista Mateus Vital não está disponível para a partida deste sábado, contra o Atlético-MG”, publicou o clube celeste.

Leia também

Atlético x Cruzeiro

Atlético

Everson, Mariano (Renzo Saravia), Mauricio Lemos, Jemerson e Guilherme Arana; Otávio, Edenilson, Igor Gomes (Gustavo Scarpa) e Matías Zaracho; Paulinho e Hulk. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Cruzeiro

Rafael Cabral; Zé Ivaldo, João Marcelo e Marlon; William, Lucas Romero, Lucas Silva e Japa; Matheus Pereira, Arthur Gomes e Juan Ignacio Dinenno. Técnico: Nicolás Larcamón

Motivo: 3ª rodada do Campeonato Mineiro
Data: 3 de fevereiro de 2023
Local: Arena MRV, em Belo Horizonte
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Zanovelli
Assistentes: Felipe Alan Costa e Celso Luiz da Silva
VAR: Marco Aurélio Augusto Fazekas
Transmissão: Première. A Itatiaia transmite

A Itatiaia também transmitirá o clássico pelo 95,7 FM, 610 AM e pelos canais no Youtube (@itatiaiaoficial e @itatiaiaesporte)

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Henrique André é repórter multimídia e setorista do Atlético na Itatiaia. Acumula passagens por Uol Esporte, Jornal Hoje em Dia e outros veículos. Participou da cobertura de grandes eventos, como Copas do Mundo (2014-18) e Olimpíada (2016-2021).
Guilherme Piu é jornalista esportivo com experiência multiplataforma: digital, revista, rádio e TV. Tem dois livros publicados e foi premiado em festivais de cinema no Brasil e no exterior, dentre eles o Cinefoot. Cobriu grandes eventos, como Copa do Mundo, Olimpíada, Copa América e torneios de futebol. Passou por Hoje em Dia, Uol e Revista Placar.
Leia mais