Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Atlético-GO x Flamengo: árbitro relata xingamentos de Jair Ventura e mascote

Andre Luiz Skettino Policarpo Bento (MG) teve atuação contestada pela equipe do Atlético-GO na partida com o Flamengo, pela Série A do Brasileirão

Em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo (14), Atlético-GO e Flamengo entraram em campo no Serra Dourada e a vitória dos cariocas por 2 a 1 ficou marcada por decisões do árbitro Andre Luiz Skettino Policarpo Bento (MG). Na súmula, o juiz explicou as três expulsões e dois pênaltis marcados e relatou xingamentos até do mascote do time mandante.

O Atlético-GO, após a partida, posicionou-se nas redes sociais e citou até o ex-árbitro José Roberto Wright - confira aqui. Na saída de campo, o atacante Luiz Fernando também criticou a arbitragem.

Expulsão de Jair Ventura aos 14'/1ºT

“Relato que após a informação do arbitro assistente nº 1, senhor Felipe Alan, expulsei de forma direta o senhor Jair Ventura, técnico da equipe do Atlético-GO, por proferir na direção do arbitro da partida as seguintes palavras: ‘da cartão seu filho da puta’, e após para o arbitro assistente nº 1,’ vai tomar no seu cu, vai tomar no seu cu’.”

Expulsão de Alix Vinícius, aos 47'/1ºT

“Relato que expulsei de maneira direta aos 47'/1ºT o senhor Alix, do Atlético-GO, por impedir uma oportunidade clara de gol, fora da área penal.”

Expulsão de Magninho, aos 55'/2ºT

“Expulsei de maneira direta o senhor Magno da Silva, do Atlético-GO, aos 55'/2ºT, por jogo brusco grave ao atingir com o cotovelo o rosto de seu adversário na disputa de bola. O jogador atingido teve um sangramento na boca por essa ação, foi atendido e continuou na partida normalmente.”

Leia também

Outras observações do árbitro

“Relato que, quando a equipe de arbitragem se dirigia ao vestiário após o término do primeiro tempo, o senhor Claudio Cerqueira, preparador de goleiros do Atlético-GO, inicitou com gestos sua torcida para que xingassem a equipe de arbitragem.”

“Relato que após o término do jogo, quando a equipe de arbitragem se dirigia para o vestiário, foi abordado pelo mascote, identificado como senhor Paulo Marcos, proferiu as seguintes palavras: ‘seus filhos da puta, ladrões, vai tomar no seu cu’.”

“Tomei conhecimento de declarações insultuosas e ofensivas do atleta Luiz Fernando, do Atlético-GO, dadas em uma entrevista na qual transcrevo as falas do mesmo: ‘foi um grande espetáculo, acho que quem estragou foi o árbitro. O árbitro só fez merda, cagou o jogo todo, já veio aqui mal intencionado para mim. Aquele impedimento que teve que ninguém sabe que impedimento é aquele. Deu pênalti que não existe. Botam o cara para vir aqui roubar nos dentro da nossa casa”. Informo que me senti ofendido a minha honra”.


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista e correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Apaixonado por esportes, pela arquibancada e contra torcida única.
Leia mais