Ouvindo...

Times

Como jogadores do Atlético reagiram à goleada para o Palmeiras

Galo perdeu por 4 a 0 em jogo marcado por expulsão de Hulk por reclamação ainda no primeiro tempo

Os jogadores do Atlético demonstraram revolta com a arbitragem de Rodrigo José Pereira de Lima (Fifa-PE) na Arena MRV. O dono do apito expulsou Hulk aos 30 minutos do primeiro tempo no jogo contra o Palmeiras. O Galo acabou goleado por 4 a 0, em duelo válido pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Capitão da equipe após a expulsão de Hulk, Igor Rabello disparou contra Rodrigo José Pereira de Lima. O zagueiro disse que o dono do apito estragou a partida.

“Guardou rancor, né? Não sabia disso não. Cara, ele prejudicou a partida. Todas as perguntas de arbitragem, tem algo estranho né? Ele prejudicou a partida. Ele fala que o Hulk encostou nele, eu não vi. Para mim, ele está mentindo”, disse Rabello.

“Falta critério ali também. Quando eu fiz a falta, fui perguntar a ele o porque do amarelo, ele colocou a mão no meu peito. Ele pode encostar em mim e a gente não pode encostar nele? Tem que ter respeito dos dois lados. O árbitro prejudicou a gente na partida”, completou.

Já o meia Gustavo Scarpa lamentou as condições adversas em que o Atlético esteve envolvido na Arena MRV. Ele reafirmou a dificuldade sobre a inferioridade numérica vivida pelo Galo diante do Palmeiras.

“É um dia difícil de ficar dando desculpas, realmente jogar um jogo e meio, 75% do jogo com um a menos é bem complicado. Acaba complicando nossa partida. Ainda no primeiro tempo, começo do segundo, criamos oportunidades. Chega uma hora que a gente acaba se expondo, uma grande equipe contra o Palmeiras é difícil. No 11 contra 11 é difícil, com um a menos complica”.

O goleiro Matheus Mendes, que ganhou a primeira chance da temporada nesta noite, afirmou que não viu a necessidade da expulsão de Hulk e pede árbitros “à altura” de jogos grandes.

“O que atrapalhou, basicamente, foi a expulsão do Hulk. Não estava lá perto para ver o que aconteceu, mas acredito que não tinha necessidade de ser expulso. Foi falta de critério. Num jogo desse tamanho, Atlético e Palmeiras, tem que colocar um árbitro à altura. A CBF precisa rever isso. Infelizmente atrapalhou. No início do segundo tempo, tentamos buscar o empate, a virada, mas levamos o gol de pênalti e logo depois o terceiro gol”, lamentou.

Para o meia Igor Gomes, falta critério para a arbitragem brasileira. Ele diz que Rodrigo José Pereira de Lima estragou o duelo entre Atlético e Palmeiras na Arena MRV.

“Como a gente se prepara para uma partida, acredito que os árbitros precisam se preparar também, pelo menos para unificar esse critério. Não pode um juiz marcar uma falta e outro não. Fica até difícil cobrar, falar. Para mim, o erro foi injustificável, o segundo cartão do Hulk, o vermelho. Acabou estragando uma bela partida”.

O zagueiro Bruno Fuchs, por sua vez, evitou fazer maiores comentários. “Tem que perguntar para o juiz”, disparou.

Expulsão de Hulk

O lance aconteceu aos 30 minutos do primeiro tempo. Hulk disputou bola com Murilo e Zé Rafael, do Palmeiras, e caiu no gramado. O árbitro marcou a falta para o Galo. Na sequência, Hulk levantou e contestou a arbitragem.

O atacante levou o primeiro amarelo e não cessou com as reclamações. O árbitro, então, aplicou o segundo cartão e, consequentemente, o vermelho.

Hulk se revoltou com o cartão vermelho. Ele deixou o campo após muita reclamação e foi às câmeras da Globo, que detém os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro, para contestar a expulsão.

“Você está gravando? Pergunta porque eu tomei o primeiro amarelo e ele me deu o segundo. Já é a segunda vez que ele me expulsa... Eu coloquei a mão para trás e perguntei porque ele me deu amarelo. Agora, pode pegar câmeras, áudio, tudo. Isso é demais. Isso é impossível”, gritou.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Túlio Kaizer é jornalista esportivo com grande experiência no digital. Foi setorista dos três grandes clubes do futebol mineiro: América, Atlético e Cruzeiro. Cobre também basquete, vôlei, esportes americanos, esportes olímpicos e e-sports.
Henrique André é repórter multimídia e setorista do Atlético na Itatiaia. Acumula passagens por Uol Esporte, Jornal Hoje em Dia e outros veículos. Participou da cobertura de grandes eventos, como Copas do Mundo (2014-18) e Olimpíada (2016-2021).
Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Leia mais