Ouvindo...

Times

Rômulo elege referências no Atlético e revela ‘frio na barriga’ para jogo da Libertadores

Zagueiro, de 20 anos, revelou inspirações no Galo e comentou sobre as primeiras chances com Milito

Em busca de mais oportunidades no Atlético, o zagueiro Rômulo revelou, nesta segunda-feira (27), quais são as principais referências na sua posição. O jovem, de 20 anos, concedeu entrevista coletiva na Cidade do Galo, em Vespasiano.

Ídolos da história do Galo, os ex-defensores Réver e Leonardo Silva foram apontados como as maiores inspirações para Rômulo com a camisa alvinegra.

“Sem dúvidas, Réver e Leonardo Silva. Trabalhei uns dois anos com o Leonardo Silva na base. Ele pegou bastante no meu pé. Aqui em cima [no elenco principal], o Réver já era dupla, porque treinava junto e ia aprendendo dentro de campo. O Leonardo já era mais professor, chegava e falava o que eu tinha que fazer. São duas referências que tenho dentro do clube e via desde criança. Foi uma experiência incrível que vivenciei no clube”, afirmou.

Primeiras chances no Atlético

Durante a entrevista, Rômulo também comentou sobre as chances recebidas contra o Fluminense, em Cariacica, pela Série A, e diante do Sport, em São Lourenço da Mata, pela Copa do Brasil. Segundo ele, as oportunidades dadas por Gabriel Milito são fruto da preparação bem feita desde as categorias de base.

“Não tem tanto mistério. É o que venho fazendo desde que sou pequeno. É obrigação do jogador estar preparado para cada momento, não temos que escolher jogo fácil ou difícil”, completou.

Ansiedade para jogo da Libertadores

Se a ansiedade não bateu no Brasileirão e na Copa do Brasil, Rômulo já espera um certo “frio na barriga” caso faça sua estreia na Copa Libertadores. Nesta terça-feira (28), às 19h (de Brasília), o Galo recebe o Caracas, na Arena MRV, em Belo Horizonte, pela 6ª rodada da fase de grupos.

“Frio na barriga com certeza, né? Ainda mais que a gente sonha com isso. É importante ter isso [o frio na barriga]. Um treinador até falou isso comigo uma vez, porque a gente se importa. Mas não pode ser aquela ansiedade que te atrapalha, que te joga para baixo. Particularmente, isso me joga para cima. Graças a Deus, entrei bem e fiquei tranquilo”, disse.

Por fim, Rômulo rasgou elogios aos companheiros e projetou uma vitória contra o Caracas ao lado da torcida.

“Sabemos da qualidade do nosso time. Temos que entrar em campo e fazer o que a gente sabe. O professor explica bem o que ele quer. Nosso time tem muita qualidade para executar. Consequentemente, a vitória vem”, encerrou.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Leonardo Garcia Gimenez é repórter multimídia na Itatiaia. Natural de Arcos-MG e criado em Iguatama-MG. Passou também pela Record Minas.
Leia mais