Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Investidor do Atlético, Rubens Menin cita Premier League e pede melhoria na arbitragem brasileira

Empresário afirmou que, com arbitragem mais assertiva, o Brasileirão pode ser mais valorizado no exterior enquanto produto

Um dos investidores da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do Atlético, Rubens Menin criticou a arbitragem brasileira na manhã desta segunda-feira (15). Por meio de um vídeo publicado nas redes sociais, o empresário afirmou que é necessário “elevar o nível da arbitragem” e que a “bandeira deve ser levantada por todos os clubes”, incluindo os que são eventualmente beneficiados. O entendimento é de que, com uma arbitragem mais assertiva, o futebol brasileiro será mais valorizado no exterior.

Nesse domingo (14), o Galo reclamou das decisões de Yuri Lino (RJ) no empate sem gols contra o Corinthians, em São Paulo, pela primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

“Melhorar o futebol brasileiro passa por elevar o nível da arbitragem. Erros são possíveis, mas precisam ser reconhecidos e corrigidos, como acontece nas melhores ligas do mundo. Uma bandeira que deveria ser levantada por todos, não apenas os prejudicados”, enfatizou Menin.

Na publicação, Rubens comparou a arbitragem brasileira com a de jogos da Premier League, a Primeira Divisão do futebol inglês. Na opinião de Menin, os erros de arbitragem prejudicam o futebol brasileiro enquanto produto.

“Vamos falar de futebol. Quando decidimos investir na SAF do Atlético, tivemos diversos motivos. Vou destacar três. O primeiro é que sou atleticano, conheço bem o Atlético, sei dos problemas sérios que o Atlético estava vivendo, dos riscos que o Atlético estava correndo. Achei que a gente teria condições de melhorar e fazer um trabalho muito duro, que vem dando resultado. É botar o Atlético no pedestal do futebol brasileiro”, ponderou.

“O segundo ponto é que, como brasileiro, acho que o futebol é muito importante para o Brasil. O futebol brasileiro estava passando por momentos difíceis e entendemos que temos que melhorar o futebol brasileiro. Talvez, o exemplo que o Atlético está dando, com um futebol bem organizado, outros clubes também têm isso, seja a principal fermenta de fazer o futebol brasileiro naquele momento importante”, complementou o investidor do Galo.

Ainda conforme Menin, é preciso “unir forças” para aumentar a visibilidade do Brasileirão e alavancar a imagem do futebol nacional para os outros países.

“Agora, tem um terceiro motivo importante. Temos que tentar fazer do Campeonato Brasileiro o mais importante do mundo, para ser vitrine e vendermos o Campeonato Brasileiro. Isso que vai sustentar o futebol brasileiro. A Premier League é que temos que seguir. Queria tocar na arbitragem. Tenho visto bastante jogos da Premier League e não vejo erros de arbitragem. São raríssimos. Está começando agora o Campeonato Brasileiro e não podemos admitir erros como tivemos nessa primeira rodada. O time beneficiado não deveria achar bom. É ruim para o todo. Ninguém é beneficiado. A torcida fica frustrada, o futebol perde. Não teremos o melhor futebol mundo se não tivermos a melhor arbitragem. Vamos seguir o exemplo da Premier League. É isso, pessoal. Tudo pelo futebol, tudo pelo Brasil. Vamos chegar lá, mas temos que pensar juntos e unir forças”, concluiu.

VAR ignorou entrada de Fagner em Zaracho

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou, na noite desse domingo (14), os áudios relativos ao empate sem gols entre Corinthians e Atlético, na Neo Química Arena, em São Paulo, pela primeira rodada da Série A. Não houve nenhuma checagem do VAR quanto à falta cometida por Fagner em cima de Zaracho, lance que gerou muita reclamação por parte do Galo.

Na publicação da CBF, é possível ver que o VAR analisou dois lances capitais do jogo: a expulsão de Battaglia e o gol anulado de Saravia.

Nas ocasiões, o responsável pela cabine do VAR fez coro ao árbitro Yuri Elino (RJ) para a decisão tomada em campo, em que Battaglia fosse punido pelo segundo cartão amarelo, mas sem receber o vermelho direto. Além disso, foi confirmada a posição irregular do lateral-direito ao balançar as redes de Cássio.

Atlético protestou contra a arbitragem e fará reclamação à CBF

Por meio das redes sociais, o Galo protestou contra a arbitragem e informou que fará uma reclamação formal à CBF. O clube mineiro entende que Fagner deveria ser expulso pela falta e ficou incomodado com a expulsão de Battaglia.

Em nota, o Atlético criticou o dono do apito na Neo Química Arena.

“O maior campeonato do país não pode apresentar uma arbitragem como a que se viu em nosso jogo neste domingo. O Atlético exige um árbitro que cumpra as diretrizes apresentadas pela comissão de arbitragem para o Brasileirão e um VAR que se pronuncie diante de jogadas evidentemente violentas. O Clube informa que fará uma reclamação formal à CBF nesta semana. O futebol brasileiro precisa de mais respeito e preparo da sua arbitragem”, destacou.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Portal de esportes da Itatiaia
Leia mais